Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Conselho de Ética do PSL analisará a expulsão de Jessé e Ana Caroline Campagnolo

Deputados estaduais entraram na mira do governador Carlos Moisés após críticas
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 22/08/2019 - 09:29Atualizado em 22/08/2019 - 11:01

Após a informação de que os deputados estaduais Jessé Lopes e Ana Caroline Campagnolo seriam expulsos do PSL, o partido emitiu uma nota. Conforme o texto, assinado pelo presidente estadual Fabio Schiochet, por enquanto a ação não foi tomada contra os deputados citados. A nota diz ainda que a expulsão não foi solicitada pelo governador Carlos Moisés.

Antes da expulsão, o Concelho de Ética do PSL analisará os dois casos. Jessé e Ana Caroline são nomes fortes, considerados os maiores apoiadores do presidente Jair Bolsonaro dentro do partido em Santa Catarina. 

Confira a nota na íntegra:

O Partido Social Liberal - PSL de Santa Catarina, em razão das últimas notícias veiculadas pelos diversos meios de comunicação, incluindo redes sociais, torna pública a sua posição diante dos seguintes fatos:


A Executiva Nacional do PSL recebeu de seus filiados e simpatizantes solicitação para investigação por parte do Conselho de Ética do PSL Nacional de inúmeras publicações, consideradas pelos denunciantes como vexatórias, direcionadas ao Sr. Carlos Moisés da Silva, Governador do Estado de SC, dentre elas publicações contendo charges, comentários, vídeos e outras manifestações de alegada autoria dos Deputados do PSL-SC Jessé Lopes e Ana Caroline Campagnolo.


Esclarecemos que esta Direção Estadual do Partido aguardará a decisão do referido Conselho de Ética para posterior manifestação acerca do mérito das questões alegadas pelos denunciantes.


Cumpre esclarecer por ora que não houve nenhuma manifestação ou pedido do Sr. Governador do Estado de SC acerca dos casos noticiados, tampouco pedido de expulsão dos envolvidos. Cumpre destacar que o Sr. Governador do Estado de SC, nos últimos dez meses de governo e transição, jamais se referiu por meio de imprensa e de suas redes sociais, a qualquer autoridade ou membro de Poder ou Órgão estranho ao Poder Executivo, demonstrando linha de conduta de um estadista.


Seguimos confiantes nas lideranças de nosso Partido.

 

Deputado Federal Fabio Schiochet