Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Conheça o novo comandante da Polícia Militar regional

Cristian Dimitri Andrade assume nesta tarde o posto que era de Fraga
João Zanini
Por João Zanini Criciúma (SC), 22/07/2021 - 13:00Atualizado em 22/07/2021 - 13:29

O ex-comandante do 9º Batalhão de Criciúma e 19º Batalhão de Araranguá, e 2ª cia de Içara (hoje Geic), tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade, conhecido como coronel Dimitri, assumirá nesta tarde, em solenidade de passagem de comando, o posto de comandante da 6ª Região de Polícia Militar. O evento vai acontecer 15h, na sede da Região, no mesmo local em que fica o batalhão criciumense, na Via Rápida. A cerimônia será restrita, mas poderá ser acompanhada através de uma live no Instagram da 6ª Região (link abaixo). 

Dimitri esteve dois ano e meio no comando do batalhão de Criciúma, onde adquiriu ainda mais experiência. "No comando do 9º Batalhão sucedi na época, em 2018, o coronel Fraga. Conheço parte considerável da tropa. Principalmente nas orientações que eu faço de técnicas de polícia ostensiva e táticas, além da parte de instrução de tiros, tendo habilitado a maior parte do efetivo que está em atividade, com diversos armamentos da corporação (fuzil, carabina, pistola, entre outros)", disse. "Cheguei à região ainda no ano de 1995, na época como aspirante, e o Fraga foi meu orientador de estágio, pois já era tenente. Além disso, Fraga é meu grande amigo pessoal", disse.

O novo comandante teve um credenciamento importante, também, no Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) de Florianópolis, realizando no ano 2000 o curso de Operações Especiais com trabalhos de negociação em sequestros e desarmamento de bombas, além de controle de situações de grande vulto em todo o estado catarinense. 
Esse curso é um dos mais difíceis da polícia militar de SC, tendo 30% apenas dos candidatos aprovados. Realizou estágio no Rio de Janeiro, participando do Pan Americano na Força Nacional de Segurança em 2007, na contenção do Complexo do Alemão. 

No BOPE catarinense, obteve o que os policiais chamam de ser "caveira", que significa ser possuidor de um certificado do Curso de Operações Especiais que lhe dá o direito de ter um almejado pedaço de metal ou borracha em sua farda, prova material de que superou inúmeras adversidades e obstáculos, que teve a oportunidade de conhecer todos os seus limites, em treinamentos bastante difíceis.

A cerimônia está marcada para as 15 horas, na sede da 6ª Região e 9º Batalhão. E será transmitida ao vivo pelo link:

https://www.instagram.com/pmsccriciuma6rpm/