Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Chapa União dos Clubes aclamada eleita

Guilherme Gomes e demais membros do grupo assumem a Larm a partir do dia 1º de março
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 12/02/2019 - 22:12Atualizado em 12/02/2019 - 22:13
Foto: Lucas Renan Domingos/A Tribuna
Foto: Lucas Renan Domingos/A Tribuna

Guilherme Gomes será o presidente da Liga Atlética da Região Mineira (Larm) a partir do dia 1º de março. A Chapa União dos Clubes, que era encabeçada pelo candidato foi eleita na noite de ontem em Assembléia Geral realizada na sede da liga. Na ocasião também foram aprovadas as contas referente ao ano de 2018.

Conforme havia prometido, o outro concorrente à presidência que havia registrado a sua chapa, o árbitro José Nazareno Marcelino, desistiu minutos antes da votação de manter a seu grupo na disputa pela Diretoria. Com isso, a Chapa dos Clubes foi aclamada eleita pelos presidentes presentes e aptos a participarem da assembléia – Caravaggio, Metropolitano, Rui Barbosa, Cocal do Sul, Meleiro e Araranguá. O Mãe Luzia e o Mesquita não puderam participar por estarem em débito com a liga.

A posse da nova diretoria, acontece somente em março, mas os trabalhos envolvendo a nova gestão já se iniciarão na próxima semana. “Vamos nos reunir para fazer um planejamento, traçarmos as metas. Os clubes vão participar, será uma gestão compartilhada, vamos dividir obrigações com os times”, afirmou o presidente eleito.

Uma das prioridades é buscar recursos para a uma reforma na sede Larm e reativar campeonatos de base. “Já solicitamos uma reunião com o prefeito Clésio Salvaro e vamos pedir uma com a Amrec para buscar recursos para melhorias que precisamos fazer no nosso espaço. Outra ideia é dar mais calendário para as categorias de base. São competições importantes para esses jogadores”, completou

Despedida emocionada

Depois de seis anos à frente da Larm, sendo vice-presidente por dois anos na segunda gestão de Hélio Gava e presidente eleito desde 2014, Emerson Lodetti agora deixará o cargo maior da Diretoria para se dedicar a outras funções. Ele é vice-presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF) e também concursado da Prefeitura de Cocal do Sul.

Em seu discurso, ele se emocionou ao lembrar do seu pai, Waldir Lodetti, que foi presidente da Larm de 1995 até 2017. “Saio com a sensação de dever cumprido. Sabemos que poderia ser feito mais, porém saio com a consciência tranquila. Fizemos o que pode ser feito. Foram anos me dedicando a entidade, abri mão de muitas coisas. Nada é pra esse um dia isso iria acontecer. Foram mais de 20 anos participando aqui dentro, espero ter o trabalho reconhecido”, destacou.