Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Após vice no brasileiro, jogadores do handebol desabafam

Equipe da Satc ficou em segundo na competição nacional para cadeirantes
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 14/11/2017 - 16:58Atualizado em 14/11/2017 - 17:05

Foi disputado em Balneário Camboriú, no sábado (11) e no domingo (12) o Campeonato Brasileiro de Handebol para Cadeirantes. A equipe da Satc, comandada pelo técnico Martinho Mrotskoski, conquistou o vice-campeonato na categoria HCR Four B, disputada por seis equipes.

Em 2017 os incentivos por parte da Fundação Municipal de Esportes (FME) foram reduzidos, obrigando os atletas a arrecadarem dinheiro para a viagem. Mas para 2018 a expectativa é positiva, com a retomada de investimentos.

“Fomos para competição porque quisemos muito mesmo, se depender do poder público é quase impossível. Todo apoio que pedimos na prefeitura ou na FME foram negados. Ouvimos um não bem grande, eles dão prioridade para o Parajasc”, disse o jogador Felipe Gregorine.

A competição foi acirrada, sendo que a Satc, Toledo (PR) e Rio de Janeiro terminaram empatadas em pontos. O título foi decidido apenas nos sets perdidos, ficando com os paranaenses, que haviam sido derrotados pelo time de Criciúma.

“Nós vencemos o campeão, mas perdemos o título. Até por ficar em segundo, estamos em um outro nível, não somos amadores. Só estando na pele para ver o que os atletas passam”, afirmou o jogador Julio Cesar Rodrigues.