Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Amrec: Saldo negativo de 3,6 mil empregos desde o início da pandemia

Abril e maio foram os piores meses, enquanto julho mostra reação da economia
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 26/08/2020 - 16:02
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os números da geração de empregos de julho forma positivos para as 12 cidades da Região Carbonífera. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), nenhum município ficou no vermelho, o que demonstra a retomada da economia. Porém, muito do que foi perdido com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), ainda precisa ser recuperado. Desde o início da crise, em abril, a Amrec acumula saldo negativo de 3.635 empregos. 

Abril, ao lado de maio, foram os dois piores meses, com uma grande quantidade de desempregados. Para se ter uma ideia, em maio, apenas três municípios não ficaram abaixo do zero: Içara, Lauro Müller e Urussanga. Um mês antes, somente Urussanga não ficou no vermelho. 

Ao todo a Amrec fechou abril com um saldo de -3.533 e maio com -1.183. A recuperação começou a aparecer em junho, quando este número retraiu para -47 e o melhor mês foi julho com número positivo de 1.128, na soma dos 12 municípios. 

Desempenhos

A cidade com a maior a maior quantidade de desempregos na soma dos quatro meses é Criciúma, com -2.923. Já o melhor foi Forquilhinha que fechou o período com 244 empregos gerados. 

Fonte: Beatriz Coan/4oito

Tags: coronavírus