Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A questão da nova sede da Câmara

Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 08/09/2019 - 17:15
Nova sede da Câmara será no antigo prédio do Ministério Público do Trabalho / Arquivo / 4oito
Nova sede da Câmara será no antigo prédio do Ministério Público do Trabalho / Arquivo / 4oito

A comissão formada na Câmara de Criciúma para discutir a mudança para a nova sede colocou na ordem do dia, como informou o jornalista Adelor Lessa em sua coluna no jornal Tribuna de Notícias da última sexta-feira, 6, a possibilidade de retardar a transferência.

"Os vereadores de Criciúma estão reavaliando a ideia de mudar a sede da Câmara ainda neste ano para o prédio que foi do Ministério Público do Trabalho, ao lado da prefeitura. Agora, os vereadores querem fazer a mudança apenas quando estiverem construídos os dois prédios anexos, que vão abrigar o plenário e os gabinetes. Previsão é para o segundo semestre de 2020".

"A posição que prevalecia até julho era pela reforma do prédio atual, que permitisse a instalação provisória da Câmara, enquanto fossem construídos os dois anexos. Nos últimos 30 dias, o quadro mudou". Adelor Lessa, Tribuna de Notícias, 6/9/2019

O presidente da Casa, vereador Miri Dagostim (PP), vem batendo na tecla da mudança ainda neste ano, mas o vereador Julio Colombo (PSB), que preside a comissão especial, admite a possibilidade de a troca de sede ocorrer somente em 2020. A expectativa é de que as obras comecem neste ano. “Tem um projeto, que envolve a construção do plenário e dos gabinetes. Onde era o Ministério Público será a parte administrativa”, lembra Colombo.

Confira também - Obras complementares da nova sede da Câmara devem começar neste ano

O investimento nos dois anexos será de pelo menos R$ 3 milhões, recursos que virão da permuta das atuais salas do Legislativo no Centro Profissional. A nova sede funcionará no Parque Centenário, perto do Paço Municipal. O contrato de cessão do prédio do Ministério Público do Trabalho à Câmara foi assinado no dia 7 de agosto.