Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Obras complementares da nova sede da Câmara devem começar neste ano

Presidente Miri acredita que a transferência deveria acontecer já, Colombo desconversa
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 06/09/2019 - 15:56
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Existe um projeto para a mudança de sede da Câmara de Vereadores de Criciúma e ele será seguido, garante o vereador Julio Colombo (PSB). A transferência do prédio que pertencia ao Ministério Público do Trabalho para a prefeitura foi mais um passo dado. Nas proximidades serão construídos dois anexos, onde serão instalados os gabinetes dos vereadores, o plenário e um auditório.

“Ela vai seguir o fluxo normal, se der para começar neste ano, sem problema. Se não der, ano que vem”, afirmou Julio Colombo. Segundo ele, a expectativa é de que as obras comecem neste ano, mas preferiu não dar um prazo para a conclusão. “Tem um projeto, que envolve a construção do plenário e dos gabinetes. Onde era o Ministério Público será a parte administrativa”, comentou.

A ideia era transferir as atividades da Câmara para o prédio reformado, de maneira provisória, já em 2019. Uma reunião deverá acontecer na próxima semana, para que o assunto seja discutido. Conforme o presidente da casa, vereador Miri Dagostim (PP), a construção dos dois novos prédios custará entre R$ 3 e R$ 5 milhões, sendo que o auditório será para 220 pessoas.

“O trâmite está correndo lá, alguns vereadores querem que esteja tudo pronto. A nossa ideia é que esteja tudo pronto, mas com os gabinetes em obra. Era para ter sido feita a conversa hoje”, disse Dagostim. “Vínhamos trocando ideia, é uma obra complementar que vai ter. Pode levar até 3 anos para concluir. Tem alguns detalhes para ser feitos”, completou.