Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Um fenômeno que resgatou um circuito

Thiago
Por Thiago 03/09/2021 - 12:19Atualizado em 03/09/2021 - 12:24

A Formula 1 está de volta à Holanda depois de 36 anos. Isso tudo graças ao novo fenômeno da F1, que trouxe uma torcida enorme nas arquibancadas, lotou os autódromos de laranja. Estou falando de Max Verstappen, vice-líder do campeonato e sensação da F1 2021.

Neste domingo teremos o GP da Holanda, corrida que o torcedor holandês espera poder assistir desde 1985. Na época da última corrida, Verstappen não era nem um projeto de vida e provavelmente boa parte do público que está nas arquibancadas nunca assistiu a uma corrida no seu país.

Créditos: Wouter Kingma

O circuito de Zandvoort tem 4.259 metros de extensão, com 14 curvas e uma característica única, que não está presente em mais nenhum circuito do calendário. As curvas 13 e 14 tem inclinações de 18 graus, trechos que lembram os ovais americanos, já que ele também é feito com pé no fundo.

Apesar de ser uma pista nova no calendário, praticamente todos os pilotos já correram nessa pista, inclusive alguns venceram por aí. Uma das principais corridas das categorias de base da F1 é o Masters de Formula 3, disputado desde 1991 no circuito holandês. Lewis Hamilton, Valtteri Bottas (duas vezes), Max Verstappen e Antonio Giovinazzi são alguns dos pilotos que já venceram neste tradicional evento.

Na Formula 1, Jim Clark é o maior vencedor, com quatro triunfos, e a Ferrari é a equipe que mais vezes chegou na frente em 30 anos disputados. Nelson Piquet é o único brasileiro a vencer nessa pista, em 1980.

4oito

Deixe seu comentário