Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

100 vezes Lewis Hamilton

Thiago
Por Thiago 27/09/2021 - 09:46Atualizado em 27/09/2021 - 19:06

A vitória número 100 de Lewis Hamilton não podia ser diferente. "Abençoado" por diversas ocasiões, o homem está sempre no lugar certo na hora certa, é o que chamamos de "sorte de campeão".

Quem é sete vezes campeão mundial logicamente é extremamente habilidoso, nada mais justo, inclusive, de coloca-lo como um dos pilotos mais rápidos de todos os tempos. Mas junto a isso, existe também uma sucessão de acasos que a ciência não consegue explicar, e as probabilidades, que deveriam baixar cada vez mais, mantêm a constância.

De cabeça, consigo lembrar de umas dez vezes que Hamilton venceu e eu falei "mas que cara sortudo!", e sua centésima vitória não poderia deixar de existir este componente.

Na classificação, azar. A pista que vinha muito molhada, secou quando Lewis liderava, com Bottas em segundo. Os pilotos que haviam optado por pneus macios se deram muito melhor e confirmaram o 1-2-3 mais improvável dos últimos anos: Lando Norris, Carlos Sainz e George Russell, que corre no lento carro da Williams.

Depois da largada horrível, 4º para 7º, e ter ficado metade da prova preso atrás de Daniel Ricciardo, Lewis enfim começou a dar 100% após a parada. Assumiu a vice-liderança e colou na McLaren do líder Norris, que tinha mais de oito segundos de vantagem. Lando seguraria a liderança até o final se não viesse um tal fator da natureza. A chuva chegou faltando apenas cinco voltas

Parar ou não parar, eis a questão. As condições de pista davam aval para continuar de pneus secos, e Norris ficou na pista, queria muito conquistar sua primeira vitória e estava guiando bem com o asfalto molhado. Lewis optou por parar, e aí não existia mais opções para o piloto da McLaren, se fosse aos boxes, perdia a corrida, se ficasse na pista, teria que torcer para que a chuva não virasse uma tempestade.

E como não podia faltar, a sorte de campeão surgiu novamente. Os pinguinhos viraram pingões, e a pista de repente virou uma piscina a duas voltas do fim. Norris não tinha condições de continuar com aqueles pneus e acabou perdendo a corrida, terminando apenas em sétimo.

Não poderia ter sido mais dramática a vitória 100 do maior vencedor da categoria, para um piloto que fez sua história na Mercedes com vitórias tranquilas e desse jeito, largando na pole, de 14º ou fazendo uma péssima primeira volta. Esse é Hamilton.

4oito

Deixe seu comentário