Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Não faça isso com seus filhos

Por Dr. Renato Matos 21/10/2021 - 11:28Atualizado em 21/10/2021 - 11:31

Acompanhamos centenas de pacientes com Covid. O medo costuma acompanhar a internação, numa doença que, até alguns meses, tinha - e, agora, em não vacinados, ainda tem - um curso imprevisível.
A piora da falta de ar, o aumento da necessidade de oxigênio, a persistência da febre e, pior, a transferência para a UTI, são eventos devastadores. Tanto para o paciente, como para os familiares.

Na UTI, os sinais de melhora costumam ser lentos, geralmente, medidos em semanas. Tempo de tortura psicológica imensa para todos os envolvidos. Marcou-me, em especial, um caso que não acompanhava como médico.  Mas o irmão do paciente, que conhecia desde a adolescência, ligava com certa frequência para obter informações de como o quadro poderia evoluir. Certo dia, mandou uma mensagem de voz em que relatava a surpreendente melhora do irmão, já com alta prevista para o dia seguinte. Entrou nos detalhes dos preparativos que a filha de 11 anos vinha fazendo, esperando com ansiedade a volta do pai, que já estava longe há semanas. Explodindo de alegria, preparou a casa com carinho, quase uma festinha de aniversário: balões coloridos, cartazes de boas-vindas, docinhos. O pai morreu naquela noite.
Sempre penso nela quando vejo pessoas recusando a vacina pelos mais absurdos motivos. Seus filhos não merecem passar por isso.

4oito

Deixe seu comentário