Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém

Por Renato Matos 19/07/2021 - 07:27Atualizado em 19/07/2021 - 07:28

Em nossa cidade, depois de meses vivendo com cerca de 200 internações/dia de pacientes com Covid-19, os números estão baixando. Nos últimos dias estão um pouco acima de 100 – sendo a metade de outros municípios.
Números ainda bem acima dos observados em fevereiro. No dia 10 daquele mês, tínhamos 40 pacientes internados em nossos hospitais, sendo 21 de Criciúma.
Na sequência, chegou a variante Gama (P1) e sabemos como a situação evoluiu. Apenas nesses últimos 5 meses, morreram 350 criciumenses: mais da metade do total de óbitos (611) até o momento.
A dúvida, agora, quando a P1 vem perdendo força, é se a variante Delta, já com transmissão comunitária em alguns estados, ganhará espaço em nosso país.
A variante foi identificada pela primeira vez na Índia e foi responsável por uma onda esmagadora, que causou 30 milhões de infecções e, pelo menos, 400.000 mortes naquele país. 
O vírus rapidamente se espalhou para a Inglaterra, onde agora é a fonte de 99% dos casos. Desde então, apareceu em 104 países e em todos os 50 estados norte-americanos.
Nos EUA, infecções, hospitalizações e mortes estão subindo rapidamente em alguns estados com baixas taxas de vacinação:  Arkansas, Missouri, Texas e Nevada, por exemplo.
A “baixa vacinação” nesses estados significa 35% de pessoas totalmente imunizadas no Arkansas e 43% no Texas e em Nevada.
Pelo vacinômetro do governo do estado de Santa Catarina, atualizado em 17 de julho, estamos com 15,32% da população totalmente vacinada.
Esse é um dado crucial.
Até o momento, sabemos que as vacinas trazem proteção contra formas graves da variante Delta – desde que a pessoa esteja com a vacinação completa.
Apesar de podermos comemorar os últimos números em nossa cidade - resultado da eficiência mostrada pelas vacinas - é bom não baixar demais a guarda.

4oito

Deixe seu comentário