Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O que achei bom e ruim da nova fornecedora de material do Criciúma E.C.

Fui à Joinville e visitei a Spieler, empresa que vai produzir os novos uniformes do Tigre
Roberto Lima
Por Roberto Lima 30/01/2020 - 12:01Atualizado em 30/01/2020 - 13:17

Quando soube que a Spieler seria a nova fornecedora de material do Criciúma, fui correndo entrar em contato. Metido? Quase nada...

Fui apenas para conversar. Afinal, numa simples conversa já dá pra identificar quais as intenções e capacidades de uma pessoa/empresa.

Desde o começo me surpreendeu a velocidade do contato e a receptividade. Primeiro pelo setor comercial e depois direto com o Kauê, que é proprietário da empresa. Nas primeiras conversas não houveram trocas de informações das novas camisas. É claro que ele não me passou nada e é claro que eu não fiquei pedindo. Mas como foi uma conversa tranquila, perguntei então se ao ser lançada, se eu poderia visitar a empresa e apresentar o processo de fabricação da nossa camisa que é sagrada pra gente. Para o meu espanto, ele não me respondeu com a frase que mais ouço em Criciúma, que é "depende, tenho que analisar". Kauê me respondeu com um rápido "é claro". Isso já me chamou a atenção.

Na quarta-feira fui à Joinville. Saída às 5hs da manhã, trânsito tranquilo, quatro horas de viagem e eu estava lá. Kauê me recebeu e me apresentou toda a empresa. Baita atenção e baita vontade de querer atender a torcida do Tigre.

Vamos lá... achei a empresa muito organizada e caprichosa. Sou minimalista, analiso desde a posição das máquinas até o estado dos móveis, limpeza etc. Tu acha besteira? Não espere capricho e qualidade no seu produto de quem não tem capricho nem do seu próprio espaço de trabalho.

Spieler gosta de investir em tecnologia. Mais tecnologia significa mais qualidade. Mais qualidade significa satisfação do cliente. Ponto pra Spieler! Exemplo: a máquina de corte das peças são a laser, o que faz com que não tenhamos variações de tamanhos de camisas. Eles possuem máquina de impressão dos "adesivos" que são colocados como detalhes na camisa. Assim podem criar mais, sem ficar engessados em compras de lotes com terceiros.

Outro diferencial que gostei na Spieler: CADA MACACO NO SEU GALHO! Quem negocia contratos é o proprietário, quem vende são os vendedores e quem cria são os designers! Parece básico, mas não é assim pra todos. Isso se chama profissionalismo.

Pra finalizar, o que mais me agradou foi a comunicação. O CEO da empresa é um cara jovem, com pique pra enfrentar as coisas e com a velocidade que a demanda do mercado pede. As coisas são pra ontem, e essa me pareceu a pegada de quem toca a empresa. Também estão dispostos a ouvir muito a torcida, afinal, a marca é nossa (Garra91). Essa preocupação me agradou e muito.

Pra finalizar, gostei de tudo que vi e principalmente do produto final. Os modelos da camisa são discutíveis pois envolve gosto pessoal. Mas a qualidade deve ser a base e isso me agradou. Vejo um excelente caminho entre clube/Spieler/torcida. Tem tudo pra dar certo.

De ruim, só o fato de estarem localizados em Joinville e as nossas camisas estarem encostando nas camisas do JeD. Mas tá tudo certo, a gente deixa eles pegarem um pouco da nossa energia!! rsrsrs

Obrigado Kauê pela recepção e sucesso à essa nova parceria!

4oito

Deixe seu comentário