Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

A forma como falamos com a criança nunca morre

Ananda Figueiredo
Por Ananda Figueiredo 03/03/2021 - 11:27Atualizado em 03/03/2021 - 11:30

Sabe essa voz interna que te diz que você é capaz, que você consegue, que você é gentil, carinhosa, merece ser amada, que você é importante e tem valor?
Ou essa que lhe diz que você não tem jeito, que você não faz nada certo, que você dá trabalho, incomoda, que ninguém vai te amar assim ou que se continuar desse jeito vai acabar sozinha?

Bem, isso que aqui estamos chamando de "voz interior" é, no fundo, uma representação do modo nos vemos e do nosso senso de valor e capacidade.
E, veja só que responsabilidade, ela se constrói a partir da repetição da vozes de pessoas que foram significativas para você na sua infância, especialmente os vínculos primários: aqueles que são estabelecidos com os principais cuidadores.

Por isso, te convido a pensar comigo:
Considerando o modo como você conversa com seu filho, que voz interna ele está construindo?

(E, se a sua voz interna lhe diz coisas que causam dor, quem sabe seja a tua hora de buscar ajuda profissional?)

Com amor,
Ananda

4oito

Deixe seu comentário