Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Os efeitos da presença de Cobalchini na prévia do Mdb

Por Upiara Boschi Edição 11/02/2022
Valdir Cobalchini pré-candidato no MDB / Foto: Eduardo de Oliveira / Agência AL
Valdir Cobalchini pré-candidato no MDB / Foto: Eduardo de Oliveira / Agência AL

- Degrau?

Foi assim que o deputado estadual Valdir Cobalchini reagiu ao texto que publiquei na manhã de quinta-feira, quando informei que seu nome estava sendo especulado para representar a bancada estadual na prévia do Mdb para o governo do Estado e apontei no título que sua candidatura seria um "degrau para (o partido) assumir Moisés". Foram meses em que a disputa interna emedebista apontava para uma disputa entre o senador Dário Berger e o prefeito Antídio Lunelli, de Jaraguá do Sul, com o deputado federal e presidente do Mdb-SC, Celso Maldaner, fazendo um papel secundário. Na última hora, no dia que marcava o prazo final para inscrição em uma prévia que os deputados estaduais sempre combateram, surgiu a candidatura de Cobalchini.

Inevitável pensar que essa construção de última hora seja a alternativa que o grupo favorável ao apoio ao governador Carlos Moisés (ex-Psl) tenha encontrado para disputar os rumo do Mdb na prévia que tentou arquivar na manhã de quarta-feira, em reunião com Celso Maldaner e Antídio Lunelli em Florianópolis. Se há prévia e Moisés dela não pode participar porque não está filiado ao partido - e não teria os seis meses mínimos de requisito caso optasse por uma filiação expressa -, é uma solução mais do que interessante destacar um dos membros da bancada para ser dublê do governador. 

Cobalchini nega que não seja candidato para ver, como mostra a mensagem que recebi pela manhã. Cuidou dos aspectos simbólicos do ato de inscrição. Ao seu lado, estavam o colega deputado estadual Mauro de Nadal, recém-saído da presidência da Assembleia Legislativo, e o prefeito Ari Vechi, de Brusque, um nome que tem muito trânsito nos bastidores do Mdb - além do filho Lucas Cobalchini. Na frase que enviou à imprensa, falou em "contribuir com o Mdb" como um "candidato identificado com a história do partido". Ao colunista Roberto Azevedo, do Portal Making Of, disse que o gesto "não se trata de estratégia, não sou de agir assim".

E aqui cabe um registro importante: deputado estadual mais votado do Mdb em 2010, 2014 e 2018, secretário da Casa Civil do governo Luiz Henrique da Silveira e de Infraestrutura de Raimundo Colombo (Psd) e ex-presidente do Mdb-SC, Valdir Cobalchini tem currículo e credenciais para postular ser o candidato do partido ao governo do Estado. É o contexto que traz a dúvida, não seu tamanho junto ao partido. Aliás, é uma escolha certeira para contrapor o discurso de Maldaner - que retirou a candidatura na véspera do prazo fatal de inscrições - e Antídio - que herdou o apoio de Maldaner - sobre vocalizarem um desejo das bases em suas pretensões. 

Historicamente e regionalmente ligado a Maldaner, Cobalchini primeiro confirmou com o deputado federal a desistência. Foi aí, segundo a nota enviada para confirmar a inscrição, que ele, Mauro de Nadal e outras lideranças do Oeste entenderam que a região deveria continuar tendo um nome na prévia emedebista. É a versão que fica, pelo menos até sábado, quando um novo encontro entre a bancada estadual, dirigentes e pré-candidatos está marcada para Concórdia, nos domínios do presidente da Alesc, Moacir Sopelsa. Antídio e Dário Berger se inscreveram na prévia, além do desconhecido advogado Paulo Cesar Rodrigues, de Laguna - cujo único feito emedebista registrado pelo Google é ter sido um dos representantes do ex-prefeito Mauro Candemil na transição de governo para Samir Ahmad (Psl) no final de 2020.

Ficou nítido na quinta-feira que impressionou o entorno de Antídio a entrada no jogo de Cobalchini e a possibilidade de que seu histórico de peso dentro do Mdb seja somado ao peso da máquina do governo Moisés na captação de votos para a prévia. Dário, por sua vez, era o nome natural ao governo em 2019 e hoje tornou-se azarão. Efeito da própria prévia que desnaturalizou seu nome e dos últimos meses em que brincou de "vou, não vou" com o Psb. A prévia do dia 19 ganha contornos novos e interessantes com essa nova configuração. Isso, claro, se no sábado, em Concórdia, a discórdia ganhe uma nova solução.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito