Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Voto irregular e discussão acalorada, fim de papo: sem aposentadoria especial para deputados (VÍDEO)

Veja como votou cada parlamentar catarinense
Por Gregório Silveira Florianópolis, SC, 28/10/2021 - 09:20 Atualizado em 28/10/2021 - 09:28
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Por 20 votos favoráveis, um a menos do que o necessário, e 14 contra foi rejeitada a proposta que criaria a aposentadoria especial para deputados estaduais e servidores públicos comissionados lotados no legislativo, judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas do estado. 

Em entrevista ao programa Adelor Lessa o líder do governo na Assembleia, o deputado José Milton Scheffer, que foi a favor da aprovação falou sobre o assunto. A tramitação aconteceu de forma relâmpago na casa legislativa. "esse projeto é muito amplo e vinha sendo reivindicado por todo o funcionalismo público. Desde o ano passado todos os poderes não tem aquela aposentadoria de igualdade. Seria criada a aposentadoria complementar. Isso iria diminuir o deficit do Iprev que é R$ 4 bilhões. Ou seja, o Iprev ficaria superavitário. O problema foi tramitação muito rápida. Houve uma falta de entendimento pois não foi falado uma linha sobre a aposentadoria dos deputados", afirmou o deputado.

Já o deputado João Amin, que foi contra a aprovação, justificou seu voto.

"Na discussão tanto nas comissões como no plenário não houve uma clareza por parte do governo. Não custava o governo tirar pontos que deixaram dúvidas. Foi uma questão que influenciou muito essa votação. Não poderia haver dúvida. No momento de pandemia aprovar uma projeto que permite a aposentadoria como deputado. Ninguém é deputado e sim está deputado. Aposentadoria especial para deputado existia na década de 90, mas não cabe mais. Beneficiaria boa parte do funcionalismo público de Santa Catarina, mas essa questão do deputado estava muito confusa."

Durante a votação uma polêmica. O presidente da Alesc, deputado Mauro de Nadal, votou a favor da aprovação. Era o voto que faltava, mas o direito de voto foi exercido fora do prazo e gerou discussão. Veja no vídeo:

Veja como votou cada deputado

Ada De Luca (MDB) Sim
Adrianinho (PT) Não
Ana Campagnolo (PSL) Não
Bruno Souza (NOVO) Não
Coronel Mocellin (PSL) Sim
Dirce Heiderscheidt (MDB) Sim
Doutor Vicente (PSDB) Sim
Fabiano da Luz (PT) Não
Felipe Estevão (PSL) Não
Fernando Krelling (MDB) Sim
Ismael dos Santos (PSD) Sim
Ivan Naatz (PL) Não votou
Jair Miotto (PSC) Não votou
Jerry Comper (MDB) Sim
Jesse Lopes (PSL) Não
João Amin (PP) Não
José Milton Scheffer (PP) Sim
Julio Garcia (PSD) Sim
Kennedy Nunes (PTB) Não
Laércio Schuster (PSB) Não
Luciane Carminatti (PT) Não
Marcius Machado (PL) Não
Marcos Vieira (PSDB) Sim
Marlene Fengler (PSD) Sim
Mauricio Eskudlark (PL) Não votou
Mauro de Nadal (MDB) Não votou
Milton Hobus (PSD) Sim
Moacir Sopelsa (MDB) Sim
Nazareno Martins (PSB) Sim
Neodi Saretta (PT) Não
Nilso Berlanda (PL) Sim
Paulinha (Sem Partido) Sim
Ricardo Alba (PSL) Não
Rodrigo Minotto (PDT) Sim
Romildo Titon (MDB) Não votou
Sargento Lima (PL) Não
Sergio Motta (Republicanos) Não votou
Silvio Dreveck (PP) Sim
Valdir Cobalchini (MDB) Sim
Volnei Weber (MDB) Sim

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito