Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vinícius na busca do primeiro gol pelo Tigre

Atacante cita ansiedade por voltar a jogar. Hoje, ele vai torcer pelo Brasil contra a Argentina
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 02/07/2019 - 13:21
Vinícius em um dos treinos do Criciúma / Fotos: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior
Vinícius em um dos treinos do Criciúma / Fotos: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior

"Quero te abraçar, hein". A brincadeira do diretor executivo de futebol João Carlos Maringá tinha um foco para o atacante Vinícius. A provocação era um pedido de gol, afinal ele já disputou 14 partidas com a camisa do Criciúma e ainda não balançou as redes. "A pressão vem mais de fora, e não podemos deixar essa pressão atrapalhar", apontou.

Vinícius não parece incomodado com o jejum. E admitiu que às vezes se sente pressionado. "Às vezes, simz. Eu até já disse em outra situação que sou aquele segundo atacante que gosta mais de dar o passe. Fico muito feliz de ajudar o time, fazer as jogadas, dar assistência. Já cobrei o Reis, estou rolando pra eles, pedi pra eles rolarem pra mim. Quero guardar também", comentou, bem humorado.

Mas o atacante tem se policiado para que a vontade de marcar um gol não atrapalhe a sua principal função, de servir aos colegas na frente. "Daqui a pouco eu não consigo nem dar as assistências. Quero fazer, estou trabalhando muito. Quanto mais natural, mais rápido vai sair", observou.

A boa fase física

Um dos jogadores que vem se destacando no ponto de vista físico, Vinícius lembra que nunca teve problemas com lesões, e isso tem ajudado na boa sequência dele no Criciúma. "Eu nunca tive problemas com lesões. Esse ano foi atípico, eu cheguei depois, esperei um pouco mais para chegar. Eu cheguei, não tive um tempo grande para me adaptar e já fui para o jogo contra a Chapecoense em Chapecó. A nossa profissão é isso aí, tem que estar preparado para qualquer hora", destacou.

E o cuidado vem aumentando conforme o tempo passa. "Estou me cuidando muito. De uns anos para cá eu fiquei muito mais profissional do que eu era, isso só tende a me ajudar a cada ano que passa. Eu estando bem, vou ajudar meus companheiros e o bem maior que é o Criciúma", revelou Vinícius.

Está ansioso para jogar

Vinícius conta que, no jogo de Pelotas contra o Brasil há quase um mês, em 11 de junho - vitória por 1 a 0 -, já estava ansioso pela próxima partida. "A gente tem que controlar a ansiedade, mas a vontade de estar em campo é grande. Já estava querendo logo o próximo jogo na próxima semana", confirmou. O Tigre volta a campo na terça-feira que vem, daqui a uma semana, contra o Coritiba no Heriberto Hülse. 

Mas a pausa para a Copa América é bem vista pelo atacante. "No final de tudo esse tempo foi bom para ajustar os detalhes que faltam. O elenco também ter um descanso. Eu queria jogar pois cheguei depois, mas a rapaziada que está desde dezembro, foi bom. Mas a ansiedade tem sim", relatou.

Gilson Kleina teve tempo para ajustes, comenta Vinícius

Para Vinícius, houve tempo suficiente para ajustes na equipe. "Sempre tem coisa para melhorar, algum posicionamento, alguma questão. Tomamos um cabeceio na bola parada. É uma questão para acertar, sempre tem algo que vai mudar. Acho que paramos da melhor forma possível, com vitória. Estamos trabalhando muito forte para recomeçar com o pé direito, com vitória, daí voar no campeonato", sublinhou.

Copa América

O Brasil joga nesta terça contra a Argentina, pela semifinal, buscando uma vaga na decisão da Copa América. "Eu estou acompanhando mais o Brasil, os outros jogos não. Às vezes o pessoal fala no grupo de outro jogo, vou lá e coloco. Por mais que às vezes o Brasil vá aos trancos e barrancos, eu gosto de torcer", comentou o atacante.

Vinícius recordou que já teve a oportunidade de jogar ao lado e contra alguns dos atletas do atual elenco do Brasil. "Já joguei contra o Everton, o Cássio, o Coutinho, o Neymar que estava lá, joguei muito contra ele desde a base, o Casemiro joguei contra na base também, chegamos a ser amigos, depois foi um para cada lado. Bem melhor ele, é Seleção, Real Madri", destacou.

Contra o Grêmio

No momento de maior exigência da intertemporada, o Criciúma fará um jogo-treino na sexta-feira, 15h, contra o Grêmio em Eldorado do Sul. Será um teste forte para o Tigre. "Eles que mandam, o que eles marcarem vamos jogar. Qualquer adversário que eles marcarem nós temos que ir lá mostrar o que está sendo treinado e dar o nosso melhor. Vai estar bem próximo ao jogo, temos que ir lá, dar o nosso melhor, vai ser um jogo bom, disputado", avaliou Vinícius. "O Grêmio é uma grande equipe, dispensa comentários, é o time que mais toca a bola no Brasil. Vai ser bom", completou.