Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vereadora questiona abandono de materiais na antiga sede da Famcri

Em visita ao local, diferentes objetos foram encontrados na estrutura inaugurada em 2014
Por Redação Criciúma, SC, 13/06/2023 - 20:01

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Inaugurada em 5 de setembro de 2014 para ser um grande espaço para o conhecimento do Meio Ambiente em Criciúma, a antiga sede da Famcri – Fundação do Meio Ambiente de Criciúma que foi extinta em 2021 – encontra-se totalmente abandonada. O espaço inaugurado há menos de 10 anos, localizado no Morro do Céu, encontra-se abandonado e rodeado por sujeira e abandonado.

Nesta terça-feira, a vereadora Giovana Mondardo (PCdoB) esteve vistoriando o local, encontrando diferentes materiais abandonados. "São quadros, cadeiras, materiais de sala de aula que deveriam estar em melhores condições de cuidado e estão na antiga sede da Famcri totalmente abandonados", explicou.

Ao chegar ao local, encontrou-se um cadeado na porta, que está violado, com uma escrita a caneta vermelha na porta. "Foi colocado um recado reportando que a chave do cadeado para entrar no local está com a Fundação Municipal de Esportes, mas bastou empurrar a porta, sem esforços, para que qualquer pessoa pudesse entrar", completou a vereadora.

Restos de materiais, como tijolos, camisinhas utilizadas, garrafas de vidro entre outros, foram localizados tanto na parte de dentro da estrutura, quanto na parte de fora da antiga sede, que se encontra também com o cercado de ferro envolta da estrutura derrubado, devido a falta de cuidados com a antiga sede.

Requerimento pede solução

Devido aos baixos cuidados com manutenção e abandono da antiga sede, o requerimento 359/2023 foi aprovado na Câmara de Vereadores. De autoria da vereadora Giovana Mondardo, o documento protocolado pede para que se informe a destinação dos materiais didáticos que ainda estão no local, além de questionar o motivo destes materiais estarem neste lugar, sendo que não há a devida utilização.

Na sessão ordinária de segunda-feira (12), os vereadores tiveram a oportunidade de debater o documento, que foi aprovado por unanimidade e encaminhado ao poder executivo municipal para que o assunto seja esclarecido.

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito