Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vereador pede lista de gastos e recebidos

Julio Colombo quer levantar receitas e despesas da prefeitura de Criciúma nos últimos meses
Por Redação Criciúma, SC, 14/05/2019 - 14:19Atualizado em 14/05/2019 - 14:28

A Comissão de Fiscalização, Controle e Orçamentos da Câmara de Criciúma apresentou requerimento na sessão de ontem ao Município questionando valores gastos e recebidos. No documento são solicitados valores totais das receitas orçadas com as arrecadadas de julho de 2018 a maio de 2019, valores totais das despesas autorizadas com as empenhadas e liquidadas nos meses de julho de 2018 a maio de 2019, relatório dos restos a pagar inscritos em 2016, 2017 e 2018, e os valores que foram pagos em 2017, 2018 e no corrente ano.

Também foram questionados, os valores totais pagos, lista dos dez pagamentos mais expressivos de cada período, o saldo total de caixa e aplicações (recursos próprios) total da prefeitura, em cada um de julho de 2018 a maio de 2019.

 Os parlamentares questionam, ainda, qual o saldo total de caixa e aplicações (recursos vinculados) total da prefeitura, as receitas e despesas pagas na rubrica Cosip no mesmo período, o valor da dívida da prefeitura com o Criciumaprev, mês a mês, também de julho para cá. O vereador Julio Colombo, autor do requerimento, indagou ainda quais medidas estão sendo tomadas para corrigir o déficit atuarial do Criciumaprev e que medidas estão sendo tomadas para liquidar a dívida do município com o Criciumaprev.

O documento finaliza questionando o valor repassado para a Afasc, despesas contratadas e valores pagos nos meses também no período de julho do ano passado para cá.

Pavimentações em pauta

As pavimentações do Município foram questionadas em requerimento apresentado pelo vereador Julio Colombo. No documento, o vereador solicita relatório com a quantidade de ruas pavimentadas do ano de 2017 até hoje, especificando o número de vias por bairro e cada uma delas com sua metragem quadrada.

O número de ruas pavimentadas com asfalto por conta do Município e número de ruas pavimentadas com lajotas também foi questionado, e ainda, quantas dessas ruas foram pavimentadas com parcerias e qual o custo estimado por m² quando a pavimentação é realizada com asfalto e quando é feita com lajotas. A proposição foi aprovada por unanimidade.