Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vampiro deixa a Secretaria de Infraestrutura para “fazer a defesa exaustiva desse Governo”    

No Jornal das Nove, político falou sobre as obras que conduziu e os projetos para 2018. Agora ele será fiscalizador
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 12/03/2018 - 15:18Atualizado em 12/03/2018 - 15:27
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Após 1 ano e 2 meses à frente da Secretaria de Estado de Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, deixa o cargo na tarde desta segunda-feira (12) e retorna para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Vampiro concedeu entrevista ao Jornal das Nove, da Rádio Som Maior, elencando os pontos do período como secretário. No último dia na função, participou do lançamento da linha experimental de transporte público marítimo de Florianópolis a São José.

“É uma pasta super delicada, onde as demandas são grandes, na verdade os recursos são finitos e a gente procurou dar atenção ao sul de Santa Catarina, mas sem descuidar do resto do estado”, disse Vampiro.

O deputado destacou as obras realizadas no sul do estado, incluindo a conclusão da Via Rápida no fim de 2017 e a estrada para o Farol de Santa Marta. Ele acredita que com Eduardo Moreira governador, ações positivas para a região sul serão ainda mais fáceis de acontecer.

“Eu saio realmente com o sentimento de dever cumprido, uma batalha que não é fácil, eu acho que nós tratamos de grandes ações aqui pro estado, de grandes obras que temos. Pra ter uma ideia, no ano de 2017 a primeira licitação foi no sul de Santa Catarina, a última licitação foi no sul de Santa Catarina e as cinco primeiras de 2018 são no sul de Santa Catarina”, afirmou.

Vampiro disse que foi chamado por Eduardo Moreira em 2017 com a missão de concluir obras e projetar outras para 2018. O objetivo era criar um planejamento estratégico para a atuação e para a execução. No ano atual uma das metas é recuperar a malha viária.

“Lançamos Meleiro-Turvo, Sombrio-Jacinto Machado, Garopaba o acesso para a BR-101, e Parobé-Ponta do Bananal, uma rodovia que vai ajudar o desenvolvimento daquela região com nível bastante carente e também lançamos a SC-390”, contou.

Próximos passos

Vampiro detalhou as próximas obras que devem ser realizadas no sul do estado. Entre os projetos, estão a recuperação da SC-390, na Serra do Rio do Rastro, investimento de R$ 8 milhões em Estação Cocal, melhorando a chegada em Cocal do Sul e na Eliane Revestimentos, e a conclusão da SC-370 (rodovia Ivani Fretta Moreira). As obras na SC-450, na Serra do Faxinal, que liga Praia Grande a Cambará do Sul (RS) devem ser retomadas.

“São questões pontuais que nós precisamos obviamente estar atentos, por isso eu saio do lado do Executivo e volto para o lado do Legislativo, fiscalizador e cobrador dessas ações que deixamos encaminhadas, mas principalmente um defensor na Assembleia Legislativa no Governo Eduardo Pinho Moreira”, pontuou.

Vampiro segue na Alesc e será candidato a deputado estadual nas eleições de outubro. “Não preciso de nenhum cargo, não preciso ser líder de bancada, não preciso ser líder do partido para fazer a defesa exaustiva desse Governo, que é um Governo que veio para mudar paradigmas e efetivamente trazer uma melhoria para o sul de Santa Catarina”, completou.

Caminhos do Mar

Sonho antigo dos moradores e dos governantes, o projeto de uma estrada que ligaria diferentes praias do sul do estado começou a sair do papel. A ideia inicial não passou, mas com algumas alterações foi aprovada por Eduardo Moreira.

“Nós estamos esperando o primeiro trecho da obra, que é de Passo de Torres a Balneário Gaivota, não mais Interpraias, o nome nós mudamos, é Caminhos do Mar, porque a rodovia é diferente, nós estamos fazendo no mesmo leito da rodovia já pré-existente, para manter as desapropriações necessárias efetivamente, também para que a gente possa ter uma garantia”, explicou Vampiro.

Como parte da rodovia já existe, ela terá uma menor proporção. De acordo com o deputado, não serão permitidos caminhões pesados e terá uma ciclofaixa central. Com a rodovia se espera atrair público para as praias do sul. As obras devem começar entre junho e agosto.