Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

“Vamos sair mais rápido da crise se continuar com estas restrições”, diz presidente da Fecam

Saulo Sperotto destaca importâncias das ações serem realizadas de forma integrada entre Estado e municípios
Por Marciano Bortolin Florianópolis, SC, 29/03/2020 - 18:35Atualizado em 29/03/2020 - 18:38

Depois de videoconferência realizada com representantes do Governo do Estado, entre eles o governador Carlos Moisés da Silva, o presidente da Fecam, prefeito de Caçador, Saulo Sperotto, falou à rádio Som Maior sobre a tomada de decisão em conjunto, entre elas, a prorrogação da quarentena em Santa Catarina por mais sete dias. 

Sperotto destaca a importância das ações serem realizadas de forma integrada. “Na conversa com o Governo do Estado, que participaram as 15 maiores cidades, as 21 associações de municípios, ouvimos atentamente o governo, as orientações sanitárias, as preocupações com a contaminação.
Santa Catarina tem algumas características, tem sete milhões de habitantes, 295 municiípios e só a Grande Florianópolis tem quase um milhão de pessoas e muitas cidades com menos de 5 mil. A capacidade de proliferação do vírus é diferente”, enfatiza.

O presidente da Fecam demonstrou preocupação com a falta de EPIs para os profissionais da saúde. “Há a preocupação com a estruturação da rede de saúde para atender toda essa situação. A rede hospitalar que estamos preocupados. O Estado quer criar mais 700 leitos de UTI, mas precisa todos os equipamentos”, cita.

A preocupação com a economia também existe. “Estamos preocupados com a economia, os profissionais liberais, a indústria. Lá na ponta a questão dos recursos e do emprego que essas pessoas terão para sobreviver a esse processo. Outros países passaram por isso e não fizeram as restrições e tiveram grandes problemas com mortalidade e restrição total”, comenta.

Tags: coronavírus