Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Uma manhã e quatro carros atolados na rua Santo Antônio 

Confira as fotos da obra inacabada de implantação da rede de esgoto da Casan, que tem gerado transtorno na área central de Criciúma
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 28/11/2019 - 15:40Atualizado em 28/11/2019 - 15:42
Fotos: Vitor Netto / 4otio
Fotos: Vitor Netto / 4otio

Os transtornos das ruas do centro de Criciúma voltam à tona na discussão das obras inacabadas. Desta vez o trecho mais crítico é o da rua Santo Antônio, no bairro Centro, próximo à Praça do Congresso. A Casan executou trabalhos para implantação de rede de esgoto, contudo a obra está inacabada. Areia foi colocada na rua para minimizar os buracos e, até então, a rua estava liberada. Somente na manhã desta quinta-feira, 28, quatro carros atolaram no local. 

Após os quatro carros atolarem,  a rua foi interditada. Conforme o morador, Luiz Fernando Milanez, o primeiro registro de veículo atolado aconteceu na noite de sexta-feira, 22, e durante a madrugada de sexta para sábado, 23, mais dois automóveis. 

"Hoje de manhã, já que a rua estava liberada e não tinha mais sinalização, foram quatro carros atolados só no periodo da manhã. Foi ligado para a prefeitura, Casan e DTT para resolverem. Lá por volta das 11h, fecharam a rua, depois disso um pessoal da Casan veio e só tapou os buracos, mas nada foi feito", explica Milanez. 

Foto: Divulgação

Como a rua está bloqueada no acesso pela Hercílio Luz, os moradores precisam acessar as suas garagens pelas vias da Praça do Congresso, na contra mão. "Ontem eu estava chegando no meu prédio, parou um carro na minha frente. Quando ele saiu e eu fui tentar entrar na garagem e meu carro atolou na areia", comenta outra moradora. 

Apesar da rua interditada com cones e faixas, muitos motoristas insistem em levantar a faixa e passar pelo local. De acordo com o funcionário de um dos residenciais, além dos quatro carros que atolaram nesta manhã, dois atolaram à noite. "A gente ajuda eles a tirar o carro, porque sozinhos eles não saem", comenta. 

De acordo com a Secretaria de Obras de Criciúma a prefeitura ainda espera a liberação da Casan para atuar na obra. "Eles ainda precisam colocar uma camada de pedra e esperar o solo se acomodar, para então colocarmos o fazer o capeamento", explica a secretária Katia Smialevski. 

Conforme o  superintendente Regional Sul da Casan, Gilberto Benedet Junior, devido ao grande fluxo de carros acarretou o estado da obra. "Colocamos a areia e liberamos para a prefeitura, mas devido ao trânsito intenso acabou acarretando nesses veículos atolados. Agora vamos colocar uma base mais firme para depois a prefeitura fazer o recapamento", comenta.