Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Tigre nunca foi eliminado por equipes mineiras na Copa do Brasil

No entanto, clube nunca venceu o América Mineiro no estádio Independência, palco da primeira partida
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Belo Horizonte, MG, 01/06/2021 - 17:50Atualizado em 01/06/2021 - 17:50

O Tigre tem um bom retrospecto contra equipes mineiras na Copa do Brasil, mas não costuma se dar bem jogando lá pela competição. Foram três confrontos em mata-mata, em todos o Criciúma avançou, mas apenas uma vitória e duas derrotas em solo mineiro.

Na campanha vitoriosa de 1991, que completa 30 anos do título nesta quarta-feira, 2, quando o Tigre enfrenta o América Mineiro pela terceira fase da Copa do Brasil, o Criciúma enfrentou o Galo nas oitavas de final.

Foram duas vitórias naquele ano: 1 x 0 no Majestoso, gol marcado por Vanderlei, e 1 x 0 no Independência, palco da partida desta quarta-feira, gol marcado por Roberto Cavalo.

Em 1992, quando o Tigre foi até as quartas de final da competição, enfrentou o mesmo Atlético Mineiro, na mesma fase de oitavas: no Mineirão, derrota por 3 x 2, mas vitória por 1 x 0 no Majestoso e a vaga confirmada pelo gol marcado fora de casa.

O terceiro confronto do Tigre contra mineiros no mata-mata da Copa do Brasil foi contra o Tupi, de Juiz de Fora, em 2009. Pela segunda fase da competição, no estádio Helenão, na cidade do Sul de Minas, uma derrota por 3 x 1.

No entanto, no Majestoso, a equipe do técnico Leandro Machado goleou os mineiros por 3 x 0 e avançou à terceira fase: os gols da partida foram marcados por Kempes, duas vezes, e Zulu.

Será, portanto, a primeira vez que Tigre e Coelho enfrentam-se na Copa do Brasil. A última partida entre as duas equipes foi no dia 10 de setembro de 2019, no estádio Independência, pela Série B do Brasileirão: vitória de 2 x 1 do América.

No histórico do confronto, o Tigre leva a pior: oito vitórias para o América Mineiro, seis empates e apenas três vitórias, todas no Majestoso: em 2006, por 2 x 0 na Série C, em 1993, 3 x 0 pela Série A, e em 1992, na Série B, por 2 x 1. No Independência, são seis vitórias do Coelho e três empates.