Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Tigre não desistiu da contratação de João Carlos

Atacante ainda não se reapresentou no Volta Redonda; outros nomes estão na mesa
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 16/06/2021 - 14:35Atualizado em 16/06/2021 - 14:35
Pelo Voltaço, João Carlos tem 30 gols em 63 jogos (Foto: André Moreira / Volta Redonda)
Pelo Voltaço, João Carlos tem 30 gols em 63 jogos (Foto: André Moreira / Volta Redonda)

O Tigre não desistiu da contratação do centroavante João Carlos, do Volta Redonda. O interesse pelo atleta foi confirmado pelo departamento de futebol, que negocia com o jogador. No entanto, João Carlos tem vínculo com o clube carioca até o fim de 2022.  Pelo clube Carioca, ele tem 30 gols em 63 jogos.

O Volta Redonda faz jogo duro e afirma que só libera o atleta mediante pagamento de multa. João Carlos tem 34 anos e está há três temporadas no Voltaço, sendo emprestado nesse meio tempo para Mirassol, onde foi campeão da Série D, e São Bernardo, conquistando a Série A2 do Paulistão neste ano.

João Carlos deveria ter se reapresentado ao Voltaço após o fim da Série A2 do Paulista. Porém, o atacante teria negado assinar a rescisão do contrato de empréstimo com o São Bernardo, válido até o começo de agosto, e não retornou ao Rio de Janeiro.

O empresário do atacante afirmou que João Carlos não quer mais atuar pelo Volta Redonda, cujo vínculo vai até o final de 2022. O Tigre travou negociações com o jogador, que assentiu em defender o clube na Série C. Porém, as negociações com o Volta Redonda, vice-líder do Grupo A da Série C, não tiveram avanço.

A intenção do presidente Anselmo Freitas é apresentar um novo centroavante o mais rápido possível e João Carlos segue nos planos. No entanto, outros nomes estariam sendo avaliados.  Na semana passada, o presidente não descartou a possibilidade de uma nova negociação com Ricardo Oliveira.

O experiente atacante de 41 anos foi procurado por Juliano Camargo, executivo de futebol, recentemente, mas a pedida salarial estava muito acima - o último contrato dele era de R$ 200 mil por mês. Ricardo Oliveira está sem clube desde o dia 30 de maio, quando encerrou o vínculo com o Coritiba. A última vez que o centroavante entrou em campo foi em fevereiro; pelo Coxa, rebaixado na Série A do Brasileirão, ele fez dois gols em 18 jogos. 

Desde o fim do Catarinense, 17 jogadores foram contratados pelo Criciúma para a disputa da Série C: destes, apenas Alemão, lateral-direito, Minho e Maranhão, atacantes, ainda não estrearam. Com a chegada do novo centroavante, o departamento de futebol deve encerrar as buscas por atletas.