Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tem ônibus sem motorista e drone que encontra pragas, Fabris fala sobre Taiwan

Vice-prefeito conheceu as inovações tecnológicas desenvolvidas no país asiático
Por Erik Behenck Taiwan, 07/08/2019 - 10:28Atualizado em 07/08/2019 - 10:34
(foto: reprodução/Instagram)
(foto: reprodução/Instagram)

O vice-prefeito de Criciúma, Ricardo Fabris, está junto com a delegação da cidade em Taiwan, para a Olímpiada Internacional de Matemática. Ele aproveitou para conhecer o país, que tem tamanho três vezes menor do que Santa Catarina e se destaca pelas inovações tecnológicas em diferentes segmentos, como transportes. 

"Nós conhecemos a parte nova deles e a parte de startup, de projetos, são empresas privadas que procuram os laboratórios. A gente conheceu o sistema do ônibus que eles usam, com um sistema de lâmpada, num sensor de 360º que eles controlam sem problema nenhum”, contou Fabris. O veículo anda sem motorista.

Outra tecnologia destacada pelo vice-prefeito envolve o controle de lavouras. "Tem um drone que sobrevoa as plantações e localiza as pragas e vai lá e mata. Tem uma outra, que são algumas câmeras, ainda em desenvolvimento, que conseguem captar através de sensor, o lado emocional das pessoas", afirmou.

Conforme ele, o país busca parceiros comerciais, para que seja reconhecido como um local soberano. A China briga pelo controle das terras, gerando instabilidade política.

"Só tem 16 países que reconhecem Taiwan, como é o Paraguai. Então Taiwan está aberto para negócios, aberto para parcerias. Eles não estão preocupados em exportar, o maior interesse deles é a importação, então qualquer país que queira fazer negócio as empresas tem o maior interesse. É um país rico e altamente desenvolvido", concluiu.