Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Técnico acusado de agressão fará Boletim de Ocorrência

Versão de Edaltro Bortolotto, que também é vereador de Nova Veneza, aponta que ele, presidente e jogadores do Jardim Florença não atacaram a arbitragem
Por Heitor Araujo Nova Veneza - SC, 31/07/2019 - 16:01Atualizado em 31/07/2019 - 16:11
(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

O técnico do Jardim Florença e vereador de Nova Veneza, Edaltro Bortolotto, apresentou uma versão diferente àquela do trio de arbitragem sobre a confusão de domingo, no Campeonato Municipal de Nova Veneza. De acordo com Edaltro, não houve agressão por parte dele, do presidente e de jogadores, após uma série de decisões do árbitro André Martinho Miguel que desagradaram à equipe. O técnico inclusive relata que vai fazer um Boletim de Ocorrência contra o que foi posto na súmula, em que André aponta agressões físicas e verbais por parte dos integrantes do Jardim Florença.

A versão de Edaltro indica que apenas os torcedores, que invadiram o campo quando começou a confusão, agrediram o trio de arbitragem. "Eu não bati no árbitro, o presidente Pedro Rocha não bateu no árbitro e nem o goleiro Fernando. Marquei com a delegacia para fazer um B.O, assim que retornar à Nova Veneza. Nos vídeos que aparecem por aí, eu to totalmente fora da briga", declara.

O técnico e verador inclusive cita a palestra antes do jogo, na qual teria pedido aos jogadores para não entrar em confronto com o trio de arbitragem. "Quando começou a confusão, pedi para os jogadores não participarem da briga. Até na palastra que eu dei antes do jogo, no vestiário, foi de que os jogadores não se preocupassem com a arbitragem", finaliza.