Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Sem prazo definido, Câmara pode se mudar no primeiro semestre de 2020

Edital para primeira etapa de reformas no novo prédio foi lançado na segunda, mas ainda não inclui gabinetes e auditório
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 08/11/2019 - 17:21Atualizado em 08/11/2019 - 17:21

A Câmara de Vereadores ainda não tem data definida para ocupar a nova sede, em prédio doado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Na última segunda-feira, 4, a prefeitura divulgou o edital para a primeira etapa de obras no local.

Nesta primeira etapa de obras, serão feitas as adequações para o funcionamento do prédio e, após concluída, poderá ocorrer a transferência dos vereadores para o local. “O local vai ser adequado com reformas pontuais, troca de piso, pintura, banheiro, instalação de ar condicionado. O prédio em si está pronto, faltam apenas esses ajustes”, falou o presidente da Câmara, o vereador Miri Dagostim (PP).

A expectativa é de que essa reforma possa ser concluída no primeiro semestre do ano que vem. Uma vez concluída a primeira etapa, novos editais devem ser lançados para tratar da construção de um plenário, auditório e do gabinete dos vereadores. "Data só saberemos quando forem abertas as propostas das empresas para a obra. A princípio terá um plenário que ficará meio apertado", explica Miri.

Na tarde desta sexta-feira, o superintendente da SPU, Nabih Henrique Chraim, esteve na sede atual da Câmara para  acompanhar o andamento do processo de licitação. A doação do prédio pelo MPT implica à Câmara ocupá-lo até 2021.

"Foi uma pessoa muito importante no processo para termos nossa nova sede. Agora, esteve aqui, para conferir de perto o andamento do processo", pontuou Miri Dagostim. "A expectativa é de que já em 2020 a gente possa estar no prédio novo", concluiu.