Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Secretárias explicam como fica a questão das matrículas

Estudantes de Forquilhinha irão estudar em seu município a partir de 2019
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 05/11/2018 - 07:38Atualizado em 05/11/2018 - 07:55
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Nos últimos dias surgiu uma polêmica envolvendo a matrícula de alunos de outras cidades em Criciúma. De acordo com a secretária de Educação, Roseli de Lucca, o levantamento foi feito devido à falta de vagas para criciumenses, relatados recentemente. Com Içara será feito um convênio para garantir aulas em Criciúma, enquanto com Forquilhinha os alunos estudarão no próprio município.

“Estamos fazendo o levantamento de custos das escolas que possuem esses alunos de Içara e vamos fazer um convênio. Com Forquilhinha é um pouco diferente, estão implantando a educação em tempo integral, eles alegam que possuem escolas próprias e mais próximas das residências dos alunos”, afirmou Roseli de Lucca.

Somente na escola do bairro São Roque, dos 154 alunos, 88 deles são de Forquilhinha. De acordo com a secretária Educação de Forquilhinha, Sonia Regina Silveira Gonçalves, na última semana foi realizado um levantamento na rede municipal, verificando que existem vagas disponíveis.

“Se não tem vagas para Criciúma no São Roque, nós estamos assumindo nossos alunos, isso é o mais adequado de nossa parte. O Fundeb e outros recursos vão diretamente para o município, mesmo assim não bancam tudo. Acredito que a gente vai atender os pais dessa forma, ampliando vagas e possibilidade de atendimento”, afirmou.

Mudanças em Criciúma

Em Criciúma é comum pais reclamarem que não existem vagas para seus filhos em escolas próximas de suas residências, então, para 2019 deverá haver uma mudança em relação a isto. “Vamos fazer um zoneamento de todas as ruas realmente, aí nem um pai vai poder dizer que mora do lado da escola e não conseguiu matrícula. Tem pessoas que não moram tão perto da escola e conseguiram a vaga”, contou Roseli.

Tags: educação