Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Revisor vota a favor da condenação de Lula e amplia o placar para 2 a 0

Leandro Paulsen destacou a reforma do tríplex e concordou com a pena de 12 anos e um mês
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 24/01/2018 - 16:36Atualizado em 24/01/2018 - 16:42

Após o voto do revisor do caso, Leandro Paulsen, o placar para a condenação de Lula aponta 2 a 0. O caso do tríplex está sendo julgado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Destacou a corrupção passiva por parte de Lula, e a compra de apoio político, já no primeiro mandato como Presidente da República. Paulsen seguiu completamente o voto do relator João Pedro Gebran Neto.

Paulsen sustentou que a condenação não se dava apenas com base nos relatos, e que existem provas dos crimes. Para ele, não importa de quem tenha sido a iniciativa, se do Governo ou das empresas, o importante é a comprovação de desvios.

Destacou que a lei é para todos, e que existem provas de sobra para a condenação de Lula. Afirmou que o julgamento é sobre as responsabilidades que o político exercia, e não por formação criminosa. 

Segundo Paulsen, o tríplex foi importante na denúncia, demonstrando que se fazia uso de benefícios indevidos. Ainda sobre o imóvel, analisou a compra de móveis sob medida, a mudança no local da piscina e o valor da reforma. Para Paulsen, era de conhecimento da OAS o pertencimento do apartamento ao ex-presidente.

O revisor manteve a condenação por lavagem de dinheiro e por corrupção. Citou 71 imputações de crimes contra Lula. E seguiu o voto do relator, com 12 anos e um mês de detenção. A execução da pena deve ser cumprida apenas quando esgotarem todos os recursos.