Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

PT tem dois nomes para concorrer ao Paço: Chico Balthazar é um deles

Advogado concedeu entrevista ao Programa Adelor Lessa nesta segunda-feira; concorre internamente com o Doutor Juliano
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 13/01/2020 - 09:43Atualizado em 13/01/2020 - 09:53
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Partido dos Trabalhadores (PT) deverá ter um candidato próprio a prefeito de Criciúma em 2020. Surgem na disputa os nomes do advogado Chico Balthazar e do Doutor Juliano; o partido deve definir quem será o candidato até o próximo dia 10 de fevereiro, data de aniversário da sigla. Ainda não foi definida a forma que se dará a disputa interna.

O advogado Chico Balthazar foi entrevistado na Rádio Som Maior nesta segunda-feira, 13. Ele confirmou que seu nome está à disposição e falou sobre o projeto de campanha que o PT terá neste ano, em oposição ao governo de Clésio Salvaro (PSDB) e com a inserção da situação nacional no debate.

"O PT já governou a cidade, entre 2001 e 2005. O povo inclusive reelegeu o prefeito Décio Góes, portanto acho que foi uma administração aprovada. Pretendemos levantar as bandeiras daquela época, como o orçamento participativo, que mobiliza muito as comunidades e faz elas se mobilizarem pelas obras necessárias. A questão da ética na política e em Criciúma, temos um trabalho de oposição consolidado ao prefeito Salvaro. Levantar aquelas conquistas adquiridas no governo Décio Góes", explicou Chico.

A oposição à gestão Salvaro é forte. Na avaliação de Chico, o atual prefeito de Criciúma inaugurou uma "poça de lama" no Parque Altair Guidi e relegou investimentos na saúde e na educação. 

"Temols um prefeito bastante preocupado com a sua reeleição, se preocupando muito com asfalto e inauguração de obras, que são importantes, mas esquecendo da saúde e educação que são muito importantes. Na inauguração do Parque Centenário, renomeado Altair Guidi, ele inaugurou uma poça de lama e gastou uma fortuna para cercar, a gente não sabe ainda por qual necessidade", dispara Chico.

Ainda de acordo com o pré-candidato, Salvaro exerce uma administração "autoritária". "O prefeito deve a Criciúma uma série de respostas e explicações. Administra de forma arbitrária e autoritária. Queremos levantar essas questões. Esperamos um debate em bom nível", afirma Chico.

Na Câmara

Maior partido do Congresso Nacional, com 53 deputados (ao lado do PSL, que sofreu o racha e perderá nomes), e quarta maior bancada da Alesc, o PT não tem nenhum vereador em Criciúma. A estratégia da sigla para a disputa legislativa na cidade deve ser de trazer nomes fortes para concorrer. Dentre eles, pode pitnar o ex-prefeito Décio Góes. "O Décio está pensando no assunto, é um dos nomes que pretendemos lançar. Agora, ele tem algumas dificuldades de cunho pessoal, ainda não é uma questão resolvida", concluiu Chico.