Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Presidente da CBF confirma Estaduais com 16 datas

Santa Catarina fará parte de um grupo com Pernambuco, Bahia, Goiás, Paraná e Ceará
Denis Luciano
Por Denis Luciano Salvador, BA, 17/06/2019 - 23:56Atualizado em 18/06/2019 - 00:01
Rogério Caboclo, presidente da CBF / Divulgação
Rogério Caboclo, presidente da CBF / Divulgação

A CBF estará colocando em prática um novo modelo para os campeonatos estaduais em 2020. A medida foi destacada pelo presidente Rogério Caboclo em entrevista ao programa "Bem, Amigos", do SporTV, na noite desta segunda-feira, 17.

"Recuperamos duas datas da Conmebol e duas datas dos Estaduais. Os grandes Estaduais ocuparam 18 datas e vamos passar a ter 16 em 2020", confirmou. "Foi com isso que liberamos o calendário para mais datas Fifa a partir do ano que vem", apontou Caboclo, realçando uma das metas de quando assumiu a presidência em abril, que era acabar com coincidências entre datas de Seleção e de clubes.

Estaduais com padrão

Caboclo anunciou uma padronização dos campeonatos estaduais. "Para que possamos criar novos produtos pelo porte dos clubes e federações. Os Estaduais do Rio de Janeiro e de São Paulo terão um padrão. O do Rio Grande do Sul e o de Minas Gerais, outro. E haverá um terceiro grupo com outro padrão de Estadual, envolvendo Pernambuco, Bahia, Goiás, Paraná, Ceará e Santa Catarina", sublinhou o presidente.

Ele garantiu que as federações estão cientes e avalizaram a ideia. "Dentro desses grupos, os Estaduais terão o mesmo calendário, o mesmo tamanho, o mesmo formato, número de clubes, e com isso vamos criar novos produtos que racionalizem o calendário", detalhou. "As federações estão acompanhando esse grupo de trabalho que está formatando essas novas competições, isso vai ser apresentado em breve em um evento aos clubes e às federações", arrematou.

O Campeonato Catarinense, que seguirá com dez clubes para 2020, teve na edição de 2019 uma fórmula que envolveu 20 datas. Estão garantidos na elite do ano que vem Avaí, Chapecoense, Figueirense, Criciúma, Marcílio Dias, Brusque, Joinville e Tubarão. Os dois últimos virão da Série B que está em andamento.

O presidente da CBF concedeu a entrevista desde Salvador, onde a Seleção está concentrada para a partida desta terça contra a Venezuela, pela segunda rodada da Copa América