Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Prefeitura pretende cobrar até R$ 3,6 mil pela utilização do Parque das Nações

Eventos particulares, como feirões de veículos deverão pagar taxa, caso solicitação de Salvaro seja aprovada na Câmara
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 28/03/2018 - 16:50Atualizado em 28/03/2018 - 16:51
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, pretende cobrar pela utilização do Parque das Nações e do Teatro Elias Angeloni. A ideia é que a realização de eventos particulares seja paga. Salvaro encaminhou projetos de lei para a Câmara de Vereadores, que analisará até meados de abril.

“O prefeito Salvaro encaminhou para a Câmara de Vereadores para criar regulamentos com valores para o Teatro Elias Angeloni e para o Parque das Nações. Haja vista, que quando entramos no governo ano passado percebemos que alguns eventos particulares não eram cobrados”, explicou o secretário de Governo, Arleu da Silveira.

Os eventos sem cunho lucrativo não serão cobrados. Os valores serão de acordo com as Unidades Fiscais do Município (UFM). Eventos noturnos realizados no Parque das Nações terão um adicional pela utilização de energia elétrica. As cobranças deverão variar entre R$ 240,00 até R$ 3.600,00 para feirões de veículos.

“Eventos do Poder Executivo, Legislativo ou Judiciário serão sem ônus, manifestações políticas e sociais também. Agora, quando vem de algum tipo de evento que tenha um fim de lucro, como festivais gastronômicos e feirões será cobrado um valor”, explicou o secretário.

Eventos realizados no Teatro Elias Angeloni terão valores entre R$ 500,00 e R$ 3.800,00 ao dia, além da taxa de limpeza. “O Teatro era outra novela. Era cobrado meia taxa para uns, nada para outros, estava esculhambado. Agora delimitamos valores, de maneira justa, as pessoas que quiserem utilizarem o Teatro saberão os valores”, completou Silveira.