Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!

Prefeitos e empresários cobram infraestrutura nos Caminhos dos Cânions

Audiência será realizada na sede do ICMBio, em Brasília

Por Renan Medeiros 04/03/2024 - 15:47 Atualizado em 04/03/2024 - 15:52
Foto: Urbia/Divulgação
Foto: Urbia/Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Os prefeitos e empresários da região dos Caminhos dos Cânions do Sul terão uma audiência com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Brasília. A intenção é cobrar mais celeridade por parte do órgão federal na liberação de obras de infraestrutura nos parques nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral. A insatisfação é acentuada pela concessão feita em 2021, que resultou na cobrança de ingressos aos visitantes sem que as condições para os turistas tivessem melhorado.

"Nós compramos uma Ferrari com um motor 1.0", ironiza o prefeito de Praia Grande, Elisandro Machado, o Fanica, sobre a expectativa criada com a concessão. A lentidão para que as melhorias prometidas sejam postas em prática tem impacto direto na economia da região, que depende do turismo. “Quem sofre com isso é o empresário, é a região. Ainda são necessários muitos investimentos”, diz Fanica.

A principal preocupação é quanto às condições dos acessos aos parques, hoje a principal reclamação dos turistas, moradores e empresários.

O prefeito explica que a Urbia, concessionária que administra os parques nacionais, e o Governo do Rio Grande do Sul, responsável pela pavimentação da RS-427, estão travados pela falta de liberação por parte dos órgãos federais para ações que impulsionariam o turismo na região.

Em fevereiro, a Câmara de Vereadores de Cambará do Sul (RS) organizou uma audiência pública para discutir o assunto. O Ibama, de quem depende os licenciamentos ambientais para a pavimentação da RS-427, não compareceu.

Atualmente, o acesso aos cânions Itaimbezinho e Fortaleza custa R$ 97 por pessoa, mesmo valor para a trilha do Rio do Boi. Antes da concessão, os acessos eram gratuitos. “Se tem infraestrutura adequada, a cobrança das entradas é justificável. Mas hoje isso não acontece”, afirma Fanica.

A reunião em Brasília, inicialmente, está marcada para o dia 15 de março, uma sexta-feira, às 17h. A comitiva da região, no entanto, quer rever o dia e o horário, de modo a facilitar a participação de empresários, deputados e senadores.

O ICMBio é responsável por gerir, proteger, monitorar e fiscalizar as 335 unidades de conservação federais no país. A autarquia foi criada em 2007 e é vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA). 

Os municípios que integram o Consórcio Intermunicipal Caminhos dos Cânions do Sul são Cambará do Sul (RS), Jacinto Machado (SC), Mampituba (RS), Morro Grande (SC), Praia Grande (SC), Timbé do Sul (SC) e Torres (RS).

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito