Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Prefeito de Tubarão: se Boeira não concorrer, PP deve apoiar Salvaro

Joares Ponticelli diz que não irá influenciar na decisão, mas deu a sua opinião sobre o assunto
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 27/08/2019 - 09:25Atualizado em 27/08/2019 - 09:27
(foto: Erik Behenck)
(foto: Erik Behenck)

Prefeito de Tubarão e presidente da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), Joares Ponticelli (PP), esteve no Programa Adelor Lessa, falando sobre o que tem buscado para a sua cidade e como imagina as eleições de 2020 em Criciúma. Para ele, o ideal é uma aliança com o PSDB de Clésio Salvaro, embora diga que não irá se intrometer na decisão.

“Tudo o que eu puder ajudar essa gestão eu farei, nem sempre é possível, tem as questões locais, mas vou me empenhar nessa direção. Eu vejo que o Clésio está fazendo um grande governo, é importante para a região. Aquela coisa do bairrismo entre Tubarão e Criciúma tem que cada vez ser mais sepultada”, comentou Ponticelli.

Para o presidente da Fecam, o apoio ao prefeito Salvaro deve acontecer caso o ex-deputado federal Jorge Boeira decida não disputar a Prefeitura de Criciúma. Citou que ainda não conversaram sobre o assunto e farão em breve.

Em 2014 ele foi candidato a vice-governador, na chapa liderada por Paulo Bauer. Segundo ele, a candidatura adequada era para o Senado, mas acabou sendo deslocado. Ele tem 54 anos e acredita que ainda terá tempo para concorrer na majoritária estadual. “Eu não desisti disso ainda, temos que analisar o cenário de 2022 e quem vai desenhar são as eleições de 2020”, frisou.

Obras em Tubarão

Em relação a Tubarão, lembrou que no próximo ano serão completados 150 anos de emancipação, mesmo assim o sistema de esgoto é precário. Citou que o Fonplata garantirá 20 milhões de dólares, além do Finisa, podendo trabalhar na infraestrutura da cidade. O Rio Tubarão receberá duas novas pontes e uma passarela.