Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Pré-sal vai render R$ 11 milhões para a Amrec

Levantamento da Fecam aponta ainda cerca de R$ 8 milhões para municípios da Amesc
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 07/11/2019 - 13:51Atualizado em 07/11/2019 - 14:26
Foto: Arquivo / Famurs
Foto: Arquivo / Famurs

O baixo valor arrecadado pela União no primeiro leilão da partilha do pré-sal vai afetar diretamente os municípios. Aquela expectativa de que o dinheiro extra poderia colocar em dia as contas municipais caiu por terra, com a Amrec recebendo pouco mais de R$ 11 milhões - queda de mais de 50% dos R$ 23,6 milhões que poderiam vir.

O coordenador financeiro da Amrec, Ailson Piva, falou na quarta-feira, 6, que o leilão frustrou a projeção dos gestores e que o que será repassado não será o suficiente para tirar alguns municípios do vermelho em 2019. "A procura foi bem abaixo, alguns lotes não tiveram nem empresas interessadas o que diminuiu bastante. Os lotes melhores não tiveram o ágio, o que diminuiu a expectativa. Não vai tirar o sufoco que os prefeitos estão tendo para fechar os anos", declarou.

Criciúma é o município do Sul que receberá maior valor na partilha dos royalties. Segundo levantamento feito pela Fecam, será repassado R$ 3,2 milhões. Levantamento anterior do Portal 4oito, feito com base no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), estimava R$ 6,9 milhões.

Ainda na Amrec, Içara será o segundo município com maior verba: pouco mais de R$ 1,3 milhões - prognóstico inicial é de que poderia arrecadar R$ 2,9 milhões.

Na Amesc, a expectativa era de receber R$ 16,4 milhões. Segundo a Fecam, no entanto, será repassado para a região apenas R$ 8 milhões. Araranguá receberá R$ 1,4 milhões, enquanto Ermo, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul e Timbé do Sul receberão apenas R$ 370 mil cada. 

Na Amrec

Criciúma - R$ 3.231.226

Içara - R$ 1.359.793

Forquilhinha - R$ 865.323

Morro da Fumaça, Orleans e Urussanga - R$ 741.705 cada

Cocal do Sul, Lauro Müller, Nova Veneza e Siderópolis - R$ 618.088 cada

Treviso - R$ 370.852

Na Amesc

Araranguá - R$ 1.483.411

Sombrio - R$ 865.323

Passo de Torres - R$ 763.520

Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Jacinto Machado e Turvo - R$ 494.470 cada

Ermo, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul e Timbé do Sul - R$ 370.852 cada