Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Polícia desencadeia operação contra caça ilegal e desmatamento

Operação, denominada Minador II, cumpriu mandados nesta terça-feira em Orleans
Redação
Por Redação Orleans, SC, 19/11/2019 - 14:02Atualizado em 19/11/2019 - 14:24
Divulgação
Divulgação

Uma operação da Polícia Civil de Orleans resultou na prisão em flagrante de dois homens por posses irregulares de armas de fogo, utilizadas para caça e danos ambientais. As investigações da operação Minador II, que realizou ações contra caça ilegal e desmatamento, começaram na metade deste ano, e os mandados estão sendo cumpridos ainda na manhã desta terça-feira, 19.

Tudo começou quando a PC de Orleans tomou conhecimento de que alguns indivíduos estariam praticando caça ilegal no interior do município, utilizando armas ilegais para tal. Iniciadas as investigações, foi constatado que parte dos suspeitos já haviam sido investigados no passado, por crimes de caça ilegal e porte ilegal e posse irregular de arma de fogo, sendo alvos de busca e apreensão, onde foram apreendidas armas em suas propriedades em 2012.

Pela investigação na metade deste ano, além do que foi constatado na denúncia, obteve-se informações de que todos os investigados seriam caçadores obstinados. Ao atender na residência de um dos suspeitos, foi observado que o mesmo possuía aproximadamente 10 cachorros semelhantes aos utilizados para caçar, caracterizando mais um indício de que ele praticasse caça ilegal na região.

Durante as investigações, surgiram informações acerca de mais dois suspeitos que possuem propriedade na localidade de Rio Minador - local onde as armas poderiam estar sendo escondidas. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), os policiais verificaram que um dos suspeitos já havia sido investigado por crimes da mesma natureza no ano de 2011 e 2012.
 
Diante dos elementos de prova, requereu-se a busca e apreensão nas propriedades do dos suspeitos C. C. H., 55  anos, J. de O., 32 anos, L. C., 51 anos, R. V., 54 anos, e E. L. N., 38 anos, para busca e materialização dos crimes de posse irregular de arma de fogo, porte ilegal de arma de fogo e dos crimes ambientais. As medidas foram deferidas pelo Poder Judiciário, com parecer favorável do Ministério Público, sendo cumpridos os mandados na tarde do dia 06 de setembro de 2019, pela Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar de Orleans e Polícia Militar Ambiental.


 
Na residência de R. V., foram apreendidas armas de fogo, munições e animais silvestres (cutia ou cujá ou um quati) limpos e congelados, rede de caça e 12 pássaros silvestres presos em gaiolas. Já na posse dele, dentro do carro, foi encontrada uma espingarda calibre .22 e 13 munições calibre .22. R. foi preso em flagrante pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, porte ilegal de arma e dois crimes ambientais, sendo encaminhado para o Presídio Regional de Criciúma.
 
Na residência de J. de O. foram encontradas 5 pássaros silvestres presos em gaiolas, munições deflagradas calibre 20 e uma mira telescópica 3-9x50, e será instaurado inquérito policial para apuração de suas condutas.
 
Na residência de E. L. N. foram apreendidas munições calibre .22 e .32 e petrechos para caça, como apitos e armadilha, além de petrechos para recarga de munição. E. foi preso em flagrante pelo crime de posse irregular de arma/munição, sendo arbitrada fiança - a qual foi paga e resultou no autuado posto em liberdade.

Na investigação de caça ilegal se constatou, também, a prática de possíveis crimes contra o meio ambiente, através do desmatamento ilegal (extração de mata nativa: canelas e perobas). Também se constatou que no dia 06 setembro os suspeitos teriam escondido parte das armas no salão da íngreme da comunidade de Rio Minador. Assim, novas buscas e apreensões foram deferidas pela justiça de Orleans, com aval do Ministério Público, para apurar os crimes de caça ilegal e desmatamento clandestino em área de preservação permanente. Os mandados estão sendo na manhã desta terça-feira.
 
Participam da operação Policiais Civis de Orleans e Criciúma, Policiais Militares de Orleans comandados pelo Tenente Arent, Famor (Fundação do MeioAmbiente de Orleans), IGP e SAER.

Já foram apreendidas mais armas, munições e apitos utilizados para caça, bem como identificados crimes de desmatamento na mata Atlântica.