Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Nos acréscimos, o Tigre é G-4

Com golaço de Daniel Costa de falta, Criciúma ganha do JEC e depende apenas de si para classificar
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 03/04/2019 - 23:32Atualizado em 04/04/2019 - 00:51
Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna
Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna

Criciúma e Marcílio Dias vão brigar pela última vaga na semifinal do Campeonato Catarinense. E a disputa vai ser domingo, com os dois jogando fora de casa. O time de Itajaí visitará o Figueirense em Florianópolis e o Tigre irá a Tubarão pegar o Hercílio Luz.

Mas o mais impressionante. A entrada do Criciúma no G-4 veio literalmente no último instante da penúltima rodada. Em um golaço de Daniel Costa cobrando falta, aos 49 minutos, ele fez o 1 a 0 que valeu demais.

Depois de 17 rodadas tentando, o Tigre finalmente entrou no grupo dos quatro. E assim vai, com essa vantagem, para a rodada final. Ao Tigre, bastará no domingo fazer o mesmo resultado que o Marcílio conseguir em Florianópolis. Ou seja, se o Marcílio perder para o Figueirense - que precisa da vitória no Orlando Scarpelli para tentar levar a semifinal para casa - o Criciúma estará classificado. O que importa é que o Tigre depende apenas de si. Ganhando, classifica e, de quebra, rebaixa o Hercílio em pleno Anibal Costa.

A noite foi ainda melhor para o futebol regional pois o Tubarão venceu o Metropolitano por 2 a 0 e saiu do Z-2, onde estava desde o início da competição. A rodada teve, ainda, Marcílio Dias 2x2 Hercílio Luz, Brusque 0x4 Avaí e Figueirense 3x3 Chapecoense.

O jogo 

O Criciúma foi superior ao Joinville. Dominou os dois tempos. Antes do primeiro minuto, em uma roubada de bola, Maicon lançou Julimar que bateu na defesa. Caíque apanhou a sobra e, de cabeça, mandou sobre o gol. Marlon cobrou falta e assustou o goleiro Jefferson aos 15 minutos.

Andrew teve chance de arremate aos 16 mas acabou travado. No minuto seguinte, Reis, de cabeça, acertou a bola em Erick Daltro, e pediu pênalti. Não marcado. Andrew recebeu lançamento aos 32 minutos e chutou da entrada da área, para defesa do goleiro do JEC.

A primeira chegada do Joinville veio somente aos 31 minutos. Em cruzamento que veio da direita, os visitantes pediram um pênalti de Platero. Não marcado. 

Na segunda etapa, Julimar finalizou sem força aos 4 minutos, após receber passe de Vinícius, que entrou no intervalo no lugar de Andrew. Vinícius, aos 10, arrematou de pé esquerdo, e a bola passou perto da trave.  Sandro, de cabeça, teve grande chance aos 13 minutos. Passou perto do gol.

Jean Mangabeira deu lugar a Léo Gamalho aos 19. No minuto seguinte, o atacante fez sua primeira tentativa. Maicon cruzou para Léo Gamalho aos 35, mas o goleiro levou a melhor. No minuto seguinte, o Joinville teve Edu expulso. Marlon, aos 43, cruzou para Sandro, de cabeça, mandar sobre o gol de Jefferson.

Aí veio o lance do jogo. Aos 48, Daniel Costa foi derrubado. Falta. Ele mesmo, aos 49, partiu para a cobrança. Chutou forte, de longe, e acertou o ângulo, um golaço: Criciúma 1 a 0 e os quase 4 mil torcedores no Majestoso foram à loucura. Se garantir a classificação no domingo o Criciúma vai pegar o Avaí na semifinal.

O Tigre do técnico Gilson Kleina jogou com Bruno Grassi, Maicon, Platero, Sandro e Marlon, Jean Mangabeira (Léo Gamalho), Eduardo e Caíque, Andrew (Vinícius), Julimar (Daniel Costa) e Reis. O jogo teve público de 3.877 torcedores para uma renda de R$ 54.815.

Confira os detalhes nesta quinta-feira no Jornal A Tribuna.