Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

“Não sento na mesa de quem faz jogo sujo”, diz Julia Zanatta sobre candidatura

Advogada afirma que está focada em formar a nominata de vereadores do PL para as eleições
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 14/02/2020 - 09:41Atualizado em 14/02/2020 - 11:25
Foto: Heitor Araújo / 4oito
Foto: Heitor Araújo / 4oito

A advogada Julia Zanatta se filiou oficialmente ao Partido Liberal (PL) na tarde desta quinta-feira, 13, consagrando-se como candidata à Prefeitura Municipal de Criciúma pelo partido. Em entrevista ao programa Adelor Lessa desta sexta-feira, 14, Julia falou um pouco sobre como será o seu posicionamento e as suas atividades durante a campanha eleitoral deste ano.

Tida como a candidata do Bolsonaro em Criciúma, a advogada busca apoio dos principais nomes bolsonaristas da região, já contando com o apoio do deputado estadual Daniel Freitas e visando uma conversa com Jessé Lopes. Seu foco, no momento, é construir uma nominata forte de vereadores e conversar com as pessoas sobre sua candidatura.

Um dos nomes cotados por Julia, e também por outros partidos, para integrar a nominata de vereadores do PL, é o seu sogro Julio Colombo. “Onde eu passo eu escuto falar bem do Julio Colombo, , ele tem uma história de serviços prestados à comunidade. Com certeza irei convidá-lo para estar junto comigo, mas eu respeito a sua decisão. Para mim, todo mundo é livre, inclusive eu, então farei de tudo para que ele esteja comigo mas eu respeito a história do Júlio e quero que ele faça o que seja melhor para ele”, destacou.

Sobre o seu posicionamento durante as eleições municipais deste ano, Julia ressalta a importância de trazer as discussões e recuperações feitas pelo governo Bolsonaro à nível nacional também para o município. Segundo a advogada, é preciso trazer a retomada dos valores familiares e resgatar a história do município - algo que ela afirma que será trabalhado durante sua candidatura.

Julia afirma manter o seu posicionamento direto durante a disputa do pleito municipal, se colocando como uma candidata verdadeiramente de direita. “Eu não escondo os meus posicionamentos. Comigo não tem conversinha, não tem mimimi, não tem tapinha nas costas com quem quer me ferrar e não sento na mesma mesa de quem faz jogo sujo”, ressaltou.

A candidata destaca que, de sua parte, esta será uma eleição baseada em muito respeito e jogo limpo, pautada por discussões presentes no discurso do presidente Jair Bolsonaro. “Será um discurso anti PT com certeza, porque não podemos nem pensar em deixar esse grupo tomar o poder novamente, nem em nível nacional e nem municipal. Eu quero que Criciúma tenha uma prefeita que esteja lá na frente do projeto que salvou o país, que é o projeto Jair Bolsonaro”, concluiu.