Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Na Assistência Social, Romanna promete austeridade absoluta

A ex-vereadora criciumense toma posse da Secretaria no dia 12 de março
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 23/02/2018 - 08:48Atualizado em 23/02/2018 - 08:57
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Após anos longe da política, Romanna Remor está de volta. Ontem, o governador Eduardo Pinho Moreira anunciou que ela agora ocupará o cargo de secretária Estadual de Assistência Social, Trabalho e Habitação. A posse acontece no dia 12 de março, porque Romanna tem uma viajem agendada para tratar de assuntos ligados à sua empresa.

“Foi uma surpresa. Eu sentia que um dia voltaria a vida pública. Quem tem espírito público, é muito difícil esquecer. Quando o governador fez o convite foi uma surpresa. É como um chamado, não há como não atender. Já penso no que posso fazer para mudar a vida das pessoas. O que pesou bastante também na minha decisão foi a empolgação de Pinho Moreira”, comentou Romanna.

Segundo Romanna, em conversa com o governador ficou claro sua vontade de fazer um governo com foco na saúde, no segurança e na ação social. “O Eduardo espera que esse manto social faça a cobertura dos mais vulneráveis. De início vamos trabalhar próximos da Secretaria de Segurança Pública. A gente vai procurar otimizar o que já vem sendo feito pelos servidores públicos dessa área. Não são números, são pessoas a serem regatadas. A austeridade deve ser absoluta, temos que fazer bom uso do dinheiro público”, afirmou.

Fusca cor-de-rosa

Romanna Remor já foi vereadora em Criciúma e um dos grandes marcos de sua campanha foi o fusquinha cor-de-rosa. “O Fusca fez parte intensamente da minha atuação política. Eu tô retornando a política, então vamos deixar o fusca esquentando os motores e vamos ver como ele pode voltar”, comentou a nova secretária de Ação Social.

Clésio Salvaro

A ex-vereadora falou ainda sobre sua relação com Salvaro, com quem no passado já teve desavenças políticas: “Quando houve embates com o Clésio Salvaro eu era vereadora e tinha o dever de zelar pelo bom uso do dinheiro público e fiscalizar o Executivo. Com certeza houve erros e acertos na minha atuação. Agora sou chamada pelo Executivo estadual e nessa minha missão eu tenho dever de ajudar todas os cidadãos e municípios. Tenho um carinho especial por Criciúma, porque é minha terra natal”, explicou.