Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Motorista que distribuía cartões para fazer corridas irregulares teve o carro guinchado

Alguns fazem o serviço conhecido como PF, onde não existe a cobrança de impostos
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 24/01/2020 - 13:49Atualizado em 24/01/2020 - 13:51

A Diretoria de Trânsito e Transportes (DTT) tem recebido algumas denúncias referentes a motoristas que realizam corridas no sistema PF, por fora. Ou seja, eles distribuem cartões em bares e salões de beleza, entre outros estabelecimentos e atuam como se fossem do Uber ou de outra empresa que atua com este segmento.

Essas denúncias partem principalmente de taxistas e também de clientes. É algo proibido, já que não contribui para a arrecadação de impostos, que são pagos pelas empresas de transporte por aplicativo. Na manhã desta sexta-feira, 24, um homem foi surpreendido pela DTT e teve o carro rebocado nas proximidades da rodoviária de Criciúma.

Mesmo que o carro esteja na frente da pessoa, é preciso fazer a chamada pelo aplicativo, o que dá mais segurança, devido ao pagamento ser feito por quilometragem e outras ferramentas que dão mais tranquilidade para quem usa. Ninguém pode pegar seu carro e fazer corridos, isso é infração gravíssima.

Quem é pego nesta situação deve ir até a Diretoria de Trânsito, para assinar uma declaração de que está ciente da irregularidade cometida.