Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Moisés pode perder ainda mais apoio na Assembleia

Reaproximação de Vampiro com Cobalchini e Sopelsa pode prejudicar o "grupo dos 11"
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 05/03/2020 - 09:05Atualizado em 05/03/2020 - 09:05
Foto: SECOM/SC
Foto: SECOM/SC

Se reunindo com cada vez menos deputados de sua base aliada, que parece estar cada vez mais enfraquecida, o governador Carlos Moisés pode perder ainda mais apoio na Assembleia. A perda de apoio poderia se dar devido a uma possível redução do chamado “grupo dos 11”, formado por deputados que estão alinhados e trabalham na defesa do governo Moisés na Alesc. 

De acordo com o jornalista Marcelo Lula, o deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro estaria articulando conversas com Valdir Cobalchini e Moacir Sopelsa, membros do grupo dos 11, em busca de uma reaproximação entre estes. 

“Eles chegaram a tomar um café na semana passada e vão se encontrar nos próximos dias novamente para haja uma reaproximação. Se isso acontecer, pode significar mais uma derrota para o Governador Moisés, já que isso acabaria, ou pelo menos reduziria, com o ‘grupo dos 11’”, ressaltou o jornalista.

Problemas na base de apoio

Na noite desta terça-feira, 3, Moisés conseguiu reunir somente 11 deputados de sua “base de apoio” para um jantar - sendo que, até o ano passado, a base era composta por cerca de 24 deputados. Apesar disso, Marcelo Lula destaca que Moisés nunca teve de fato uma base de apoio, mas sim alianças com expectativas de retornos.

“O Moisés teve deputados que se aliaram a ele, e é claro que eles esperavam o retorno de investimentos nas regiões às quais eles representam vindas do governador. Mas o que acabou acontecendo é que os deputados se sentiram desprestigiados quando começaram a surgir as informações de que o governador, e os integrantes do governo, estavam oferecendo convênios as prefeituras as quais os prefeitos se filiassem ao PSL”, afirmou o jornalista.