Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Leilão da BR-101 Sul será em fevereiro (VÍDEO)

Edital publicado nesta quinta-feira prevê quatro praças de pedágio com tarifa máxima de R$ 5,19 em cada
Redação
Por Redação Brasília, DF, 07/11/2019 - 14:28Atualizado em 07/11/2019 - 14:35
Entre Maracajá e Araranguá, um dos pontos previstos para praça de pedágio / Foto: Denis Luciano / 4oito / Arquivo
Entre Maracajá e Araranguá, um dos pontos previstos para praça de pedágio / Foto: Denis Luciano / 4oito / Arquivo

O governo federal publicou, nesta quinta-feira, 7, o edital de concessão do trecho sul da BR-101/SC. O leilão está previsto para o dia 21 de fevereiro de 2020, na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). No total, 220 km serão concedidos entre os municípios de Paulo Lopes/SC e São João do Sul/SC, divisa do estado com o Rio Grande do Sul. O vencedor do leilão terá o direito de administrar a rodovia por 30 anos.

O trecho concedido engloba os municípios catarinenses de Paulo Lopes, Garopaba, Imbituba, Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo, Tubarão, Treze de Maio, Jaguaruna, Sangão, Içara, Criciúma, Maracajá, Araranguá, Sombrio, Santa Rosa do Sul e São João do Sul. Quase 4 mil empregos serão gerados com a concessão, com previsão de retorno de R$ 645 milhões aos municípios por meio da arrecadação da alíquota de ISS.

Investimentos

O edital prevê a tarifa-máxima de pedágio de R$ 5,19. No total, estão previstos investimentos da ordem de R$ 7,37 bilhões ao longo do período da concessão. Entre os benefícios gerados estão redução de custos operacionais, do tempo de viagem e do número de acidentes. A concessionária terá que construir, entre outras intervenções, 70 km de vias marginais, 98 km de faixas adicionais, 25 pontos de ônibus, 18 passarelas e 23 rotatórias. Além disso, 100% do trecho será monitorado por meio de câmeras, painéis de mensagem e sensores de tráfego.

Audiência Pública

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) recebeu contribuições às minutas de edital e contrato, ao Programa de Exploração da Rodovia e aos estudos de viabilidade para concessão da BR-101/SC. Duas sessões presenciais ocorreram em 2018, uma em Criciúma (SC) e outra em Brasília (DF).