Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Julio Garcia contente com o 2019 da Alesc e planeja reforma da previdência para 2020

Deputado federal acredita que a relação com o Governo Moisés foi positiva, além da regulamentação dos incentivos fiscais
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 19/12/2019 - 18:42Atualizado em 19/12/2019 - 18:43
Foto: Alesc
Foto: Alesc

O presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), Julio Garcia, concedeu uma entrevista coletiva nesta quinta-feira, 19, apresentando números de 2019 e os fatos que marcaram o primeiro ano de mandato. Um dos destaques foi para os incentivos fiscais, que foram legalizados e agora precisam passar pela casa.

“A minha vivência em outros mandatos, eu fui duas vezes presidente, então posso dizer que foi um ano especial, de um protagonismo muito importante e com reflexos, na medida que tivemos que deliberar sobre matérias importantes, como os incentivos fiscais. Esse ano foi um marco em relação a esse tema, que muitas vezes é polêmico e muitas vezes chamado como caixa-preta”, disse.

O presidente da Alesc comentou que os parlamentares tiveram uma boa vontade com o Governo Moisés, contribuindo com a reforma administrativa, embora algumas alterações tenham sido feitas. E para o próximo ano, uma nova reforma deve ser feita.

“O grande projeto que fica, é uma pauta bastante estridente, que é a reforma da previdência, nós já temos calendário para isso. O Congresso levou nove meses para fazer isso, então faremos a partir de fevereiro, ouvindo todas as categorias. No dia 3 de fevereiro teremos uma reunião com os líderes, para decidir o calendário”, citou Garcia.

Falou ainda sobre a relação com os colegas parlamentares, que foi saudável em 2019.

“Eu diria que não teve nenhuma dificuldade nesse sentido, a eleição da mesa diretora foi feita de uma maneira republicana, sem nenhum deslize, por mínimo. Foi o primeiro passo para ter uma relação harmônica com todos os líderes. Nós temos divergências, mas precisamos nos respeitar”, concluiu.

Tags: julio garcia