Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Jessé Lopes foi a Brasília acompanhar o lançamento do Aliança

Deputado estadual seguirá no PSL até que o novo partido esteja apto
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 21/11/2019 - 09:08Atualizado em 21/11/2019 - 09:10
Foto: Reprodução / Alesc
Foto: Reprodução / Alesc

Acontece nesta quinta-feira, 21, o lançamento do novo partido de Jair Bolsonaro, o Aliança. Possivelmente a agremiação não irá as urnas no próximo ano, já que não haverá tempo para preencher todos os requisitos legais. O deputado estadual Jessé Lopes (PSL) viajou até Brasília para acompanhar o dia de fundação do novo partido.

“Eu acho que nada mais justo do que vir aqui prestigiar nessa nova etapa”, citou. Ele promete respeitar o PSL enquanto ainda for membro. “Até lá eu vou respeitar o partido que me acolheu, até ter essa oportunidade de trocar”, completou. Por outro lado, Jessé acredita que os remanescentes não irão deixar barato.

A expectativa é de que Jair Bolsonaro seja o presidente do partido, enquanto o senador Flávio Bolsonaro (RJ) será o vice. Uma das regras obrigatórios do Aliança será a prestação de contas online. Além de diversos membros do PSL, políticos de outras siglas devem fazer parte do Aliança.

“Mais da metade do PSL e mais alguns bons números de outros partidos, falando isso em nível nacional, na visão da Câmara dos Deputados. A expetativa é bem boa de transferência. Vamos ter um filtro, porque não adianta fazer um partido novo e manter aqueles que estão atrapalhando”, frisou o deputado.

Tags: Jessé Lopes