Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Impeachment: Vampiro e a convicção de participação da vice

Relator da Comissão Especial do Impeachment, deputado Luiz Fernando Cardoso, diz Daniela Reinehr foi omissiva com relação ao aumento dos procuradores
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 16/09/2020 - 08:41
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Relator da Comissão Especial do Impeachment na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, explicou os motivos que o levaram a sugerir no relatório, a abertura do processo de impeachment também da vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido) e não somente do governador Carlos Moisés da Silva (PSL).

O relatório foi aprovado por unanimidade na comissão nessa terça-feira, 15, e agora segue para apreciação do plenário com votação prevista para esta quinta-feira, 17. O motivo é o aumento salarial dos procuradores do estado. “Eu tinha medo enquanto deputado, enquanto advogado, de não encontrar subsídios para a vice. A partir do momento que nos debruçamos sobre os fatos, vimos que ela sempre teve independência em diversos temas, e quando teve um lapso temporal de assumir, ela deveria submeter este reajuste à análise da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria de Governança, criada para isso, e em um despacho simples ela encaminhada para a administração, ela comete atos omissivos, com a formação jurídica, eu entendo que ela poderia ter uma ação contrária. Analisando as 1,6 mil páginas eu fiquei convicto”, comentou.