Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Geovania de Sá quer a inclusão de todas as classes na reforma da previdência

Deputada federal diz que vai lutar para que os militares estejam contidos nas mudanças
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 15/02/2019 - 08:59Atualizado em 15/02/2019 - 09:02
(foto: Erik Behenck)
(foto: Erik Behenck)

A reforma da previdência segue em pauta no Congresso Nacional. A deputada Geovania de Sá (PSDB) promete lutar para que todas as classes sejam incluídas na proposta. Em entrevista ao Programa Adelor Lessa ela disse que pensa ser difícil a aprovação ainda no primeiro semestre, já que o texto deverá apresentar questões polêmicas.

“Não podemos tratar da mesma forma um profissional que fica no ar condicionado com aquele que desce uma mina, com os trabalhadores rurais, aqueles que trabalham em um cerâmica. Devemos tratar os diferentes diferentes e não os diferentes iguais”, afirmou a deputada. “Essa reforma vai ter um debate muito grande e eu quero estar preparada para responder a todos”, disse.

Geovania lembrou que a bancada ruralista é uma das maiores e estão mobilizados para garantir direitos aos trabalhadores da área rural. “Se ela vier com esses problemas de aposentadorias especiais, com pessoas ligadas a agentes nocivos e se não ligar os militares, vai ter uma grande dificuldade para aprovar. No primeiro semestre eu acho que vai ter um grande debate”.

A deputada federal pensa que os servidores públicos devem ser incluídos na proposta. Falou ainda sobre a possibilidade de aprovar até o meio do ano. “Pelo que eu ouvi até agora não. A gente tem que ver realmente o texto, se não estiver vamos lutar para colocar, todos tem que estar”, frisou. “Se não vier com os militares eu vou pedir para incluir”, garantiu.

Presidência do PSDB

Única deputada do PSDB em Santa Catarina, que também ficou sem senadores, é apontada como no nome forte para presidência estadual. “Há uma solicitação das bases para que tenhamos uma renovação. O eleitor deve perceber isso, hoje vou visitar muitas lideranças do sul. Temos situações porque eu sou da Mesa Diretora, então preciso presidir muitas sessões”, comentou. Citou ainda os nomes de Napoleão Bernardes e Beto Martins como possíveis presidentes.