Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Final do Estadual com marca criciumense

Em uma das melhores fases da carreira, goleiro Zé Carlos tenta mais um título pelo Brusque
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Chapecó, SC, 09/09/2020 - 13:59Atualizado em 09/09/2020 - 19:07
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Brusque e Chapecoense iniciam na noite desta quarta-feira, 9, a decidir o título do Campeonato Catarinense de 2020. Um dos personagens da decisão é o goleiro Zé Carlos, que defende as cores do Brusque. Criciumense, ele foi revelado pelo Tigre e segue com grande ligação com a cidade. 

O atleta se diz preparado para a final, assim como toda a equipe. “O time está concentrado. Não chegamos por acaso nesta final. Não foi por sorteio como sempre falo para os meus companheiros. Foi com muita dedicação, com coragem que o time está tendo de jogar para frente. Time sempre ativo que quando tem que jogar, joga, que quando tem que abaixar um pouco as linhas, abaixa, na humildade”, comentou em entrevista ao programa Som Maior Esportes, com o Timaço da Rádio Som Maior.

A primeira partida da final acontece às 21h30min na Arena Condá, em Chapecó. Já o jogo de volta será no próximo domingo, 13, às 16h, no estádio Augusto Bauer, em Brusque. “Chegamos bem neste retorno após a pandemia. Somos lideres da nossa chave na Série C. Sabemos das dificuldades, até porque vamos pegar um time extremamente bom que é a Chapecoense, que melhorou muito. Vai ser um jogo difícil, mas estamos preparados para esta missão e vamos tentar fazer um bom jogo hoje para levar este resultado para Brusque e fazer um bom jogo também no domingo e sair campeão”, falou.

Zé Carlos entra em campo justamente no dia em que completa 35 anos de idade. A longo da carreira, o goleiro conquistou dez títulos, sendo dois no Criciúma. Ele lista três grandes momentos da carreira, além do Tigre, no Avaí, quando jogo a Série A e a Copa Sul Americana, além da atual. “Cheguei na humildade, respeitando a  todos e hoje sou capitão. Este momentos vou levar para sempre. Os outros lugares pelos quais passei sempre fui bem sucedido e espero continuar fazendo história com títulos e acessos”, pontuou.

Ouça a entrevista de Zé Carlos no podcast: