Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Fake: Carne de cachorro para consumo humano em Morro da Fumaça

Delegado fala sobre fotos dos animais que foram associadas a apreensão de carne de cavalo no município
Letícia Ortolan
Por Letícia Ortolan Morro da Fumaça - SC, 20/09/2021 - 17:06Atualizado em 20/09/2021 - 17:09
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após apreensão de 500kg de carne clandestina em Morro da Fumaça, imagens de cachorros em abatedouro têm circulado na internet como se tivessem ligação com o caso. Trata-se da Operação Hefesto, da Polícia Civil, que aconteceu na última quinta-feira, 16, em um CTG (Centro de Tradições Gaúchas) no bairro Linha Frasson. A ação prendeu cinco pessoas em flagrante, duas por crime contra o consumidor, uma por desacato a autoridade e duas  por tráfico de drogas. 

O delegado responsável pela operação, Ulisses Gabriel, desmente a associação dos fatos. Segundo ele, as carnes apreendidas não são de cachorro, mas sim de cavalo ou mula. “Essas fotos que circularam são fakes, não tem nada a ver com a situação de Morro da Fumaça”, declarou. 

Imagens que estão sendo compartilhadas pelos internautas

O caso das fotos que foram compartilhadas faz parte de crime cometido por uma família no Espírito Santo, em 2019, que prendia os animais de estimação em condições insalubres, matava e vendia suas carnes para consumo humano em uma feira. 

Imagens que estão sendo compartilhadas pelos internautas

As investigações no município catarinense iniciaram em maio de 2021, com o objetivo de identificar os crimes de furto de gado, posse ilegal de arma, tráfico de drogas, receptação e venda ilegal de: carne de mula e cavalo moídas, armas e produtos veterinários falsficados. "Ainda estamos fazendo a análise documental de tudo que foi apreendido", destacu o delegado.