Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Eu costumo jogar o chapéu e caiba em quem couber”

Comin esclarece indignação sobre “chupim” apontado em seu discurso na Alesc
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 09/07/2018 - 10:30Atualizado em 09/07/2018 - 10:33
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Na semana passada o deputado Valmir Comin (PP) comemorou na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) a entrega de uma centena de veículos pela Secretaria de Estado da Assistência Social, ação fruto de economia das obras lançadas no ano passado, quando Comin ainda respondia pela pasta.

O que chamou a atenção foi que, durante sua fala, Comin não escondeu sua indignação ao falar sobre "um chupim que quer tirar proveito de um trabalho que não fez". “Depois de um ano, um mês e quatro dias à frente da Secretaria, um trabalho muito difícil, conseguimos desvendar um processo de 80 obras que estão sendo executadas e que com isso conseguimos otimizar um processo e a disputa entre empresas nos permitiu a aquisição dos veículos”, disse.

Ele foi questionado sobre quem seria o “chupim” e disse: “Eu costumo jogar o chapéu e caiba em quem couber. Esse, que eu joguei o chapéu, devia perguntar se havia necessidade de algum remanejamento de orçamento ou coisa parecida que pudesse ajudar os gestores de Assistência Social do Estado de Santa Catarina. Não posso deixar passar despercebido uma condição onde um trabalho que fora desenvolvido por várias mãos e permitir que alguém venha se colocando na condição de protagonista do processo, dizendo que foi ele quem conseguiu”, afirmou.