Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Estado vai economizar mais de R$ 10 milhões com impressoras

Nova modalidade de licitação permite economia de R$ 1,4 milhão ao mês com a contratação de serviço de impressão
Redação
Por Redação Florianópolis, SC, 23/01/2020 - 19:14
Foto: Maiara Gonçalves / Arquivo / PGE
Foto: Maiara Gonçalves / Arquivo / PGE

A implantação do pregão eletrônico como principal modalidade de licitação tem gerado significativas economias para Santa Catarina. Nesta quarta-feira, 22, foi homologada a licitação para contratação de serviços de impressoras para o Governo do Estado. Com o novo acordo, via pregão eletrônico, os gastos mensais irão passar de R$ 1,4 milhão para R$ 588 mil. Uma economia estimada de R$ 10,6 milhões em um ano.

O pregão eletrônico permite aumentar significativamente a concorrência entre as empresas. Nas compras em larga escala o preço acaba diminuindo, o que gera economia aos cofres públicos, explica a diretora de Gestão de Licitações e Contratos da Secretaria de Estado da Administração (SEA), Karen Bayestorff.

“Na licitação anterior, por exemplo, o pregão presencial contou com a participação de apenas duas empresas. Agora, foram oito, que competiram de forma acirrada, oferecendo 150 lances diferentes“, afirma.

Com a implantação do Governo sem Papel, houve redução no número de impressões, já que foram eliminados os trâmites com documentos físicos no âmbito do Executivo estadual. Além disso, a Secretaria da Administração também alterou a forma de contratação dos serviços. “Antes, o Estado pagava um valor para cada cópia impressa, agora pagamos pelo aluguel dos scanners e das impressoras e uma taxa bem menor para as impressões, que também diminuíram“, acrescenta Karen.