Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Eduardo Moreira fala sobre sua posse, marcada para 16 de fevereiro

Segundo ele, será um governo de fato
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 05/01/2018 - 09:36Atualizado em 05/01/2018 - 10:50
(foto: Amanda Farias)
(foto: Amanda Farias)

Está programada para 16 de fevereiro a passagem de cargo entre Raimundo Colombo (PSD) e Eduardo Moreira (PMDB). O atual governador vai disputar as eleições para o senado, enquanto o vice assume as funções até o fim do ano. Será a segunda vez que Moreira ocupará o cargo, a primeira foi em 2006, sucedendo Luiz Henrique da Silveira.

“Eu tenho dito, que quando cumpri uma missão partidária em 2006, foi para que ele continuasse aparecendo, já que era candidato a reeleição. Dessa vez não, serei um governador de fato. Espero dia 16 de fevereiro começar com ações importantes”, destacou Moreira.

Segundo o ainda vice-governador, até a posse, irá planejar a execução de obras pelo estado. Ele afirmou que não irá concorrer a nenhum cargo nas eleições de outubro, pois a passagem acontecerá cedo.

“Se fosse abril eu teria dificuldades, não colocaria colocar praticamente nada em prática. Não é uma missão partidária e nem administrativa, é um governo efetivo, a partir do momento que foi definido para fevereiro ficou mais razoável”, analisou.

Moreira disse que Colombo pretende manter a aliança entre PMDB e PSD, mas que o partido do governador não parece disposto. Por outro lado, garante que não existe ruptura. “É bom que todos saibam que não existe um governo de ruptura. O PMDB faz parte e o PSD fará parte da minha administração”.

Para finalizar, o peemedebista prometeu levar políticos do sul para trabalharem durante seu governo, mas não citou nomes. Quando perguntado sobre quem de Criciúma levaria, resumiu: “Um monte de gente”, disse.